Uma nova forma de enxergar a arte e a vida – Os encontros com Jurij Alschitz no Macunaíma

Escrito por: Teatro Escola Macunaíma | 9 fev 2017

O teatro, assim como inúmeras outras formas de arte, tem sido uma ferramenta extremamente valiosa na compreensão da capacidade humana e da vida. Contudo, como em muitos casos, ele acabou sofrendo constantes esquematizações para que se oferecesse uma maneira de quantificar algo não quantificável e que fosse propagado ao máximo. Essa mecanização acabou por suprimir uma veia natural da arte a busca pelo inesperado, coletivo, ritual…

Tendo isso em mente, em julho de 2014, o Teatro Escola Macunaíma contou com a presença do ucraniano Jurij Alschitz. Vindo especialmente para ministrar um curso com duração de dez dias, o professor de atuação trouxe um pouco de sua vasta experiência ao corpo docente e coordenação da escola, tendo começado a estudar na State University of Culture (Rússia) e acabando por se formar como diretor na Russian University of Theatre Arts (Gitis), onde também ministrou aulas. Além disso, Alschitz também é autor de grandes obras sobre a atuação teatral, como: 40 Questões Para um Papel (Perspectiva, 2012) e A Vertical do Papel (Perspectiva, 2014).

A escolha por Alschitz não foi uma mera coincidência. Conhecido por sua proposta de como pensar e sentir o teatro, a arte e a vida, Jurij busca por um algo a mais. Pautado no confronto em que o professor busca trazer ao formalismo da arte atual a negação da esquematização de certos procedimentos, muitas lições podem ser tiradas dessa interpretação acerca do fazer teatral. Por exemplo, Alschitz acredita que o aprendizado funciona ao mesmo modo que a vida: como um exercício infinito. Toda a experiência em torno da chegada de Alschitz e a rica partilha de seus conhecimentos motivou que de suas práticas fossem documentadas quase que por inteiro pelo professor Paco Abreu.

Para aqueles que procuram saber e descobrir mais sobre as visões e reflexões de Jurij Alschitz, tudo está devidamente documentado na sexta edição do Caderno de Registro Macu, em um número especial de comemoração aos 40 anos de pesquisa da escola. Essa publicação também conta com a colaboração das professoras Mônica Granndo e Renata Kamla,  e autoras de artigos que refletem sobre os principais aspectos artísticos e pedagógicos trabalhados nos encontros com Alschitz e as particularidades de sua abordagem teatral. Além dos registros escritos, há também a documentação fotográfica realizada da professora Silvia de Paula. Acesse esta edição do Caderno de Registro Macu #6.

Teatro Escola Macunaíma

Autor