All posts by Juliana Meli

Para lidar com as dificuldades precisamos contar com jogo de cintura e uma boa argumentação.

Como o teatro pode ajudar você a desenvolver uma boa argumentação e jogo de cintura?

No nosso dia a dia, dificuldades surgem tanto no trabalho quanto na vida pessoal. E, para lidar com elas, precisamos contar com jogo de cintura e uma boa argumentação. Contudo, nem sempre sabemos como aprimorar tais habilidades e acabamos vivendo situações difíceis, embora elas pudessem ser evitadas.

No post de hoje, descubra como o teatro pode ajudá-lo nessa questão. Boa leitura!

Desenvolve a oratória

A oratória é, de forma resumida, a nossa capacidade de falar em público com clareza e objetividade. Ela também envolve a postura adequada, a entonação apropriada, a linguagem correta, a capacidade argumentativa e, claro, jogo de cintura para contornar momentos desconfortáveis e, até mesmo, embaraçosos.

No teatro, essa habilidade é exigida e trabalhada o tempo todo, já que o ator precisa convencer o público e isso seria impossível sem uma boa oratória. Por essa razão, exercícios de projeção vocal, vocalização e entonação, além de dinâmicas para trabalhar a com a timidez e incluem o entrosamento fazem parte desse universo.

Melhora a capacidade de lidar com pessoas

Seja no trabalho, seja ambiente familiar, é crescente a necessidade de se lidar com pessoas. É nessas horas que habilidades sociais como liderança, empatia, tolerância e até trabalho em equipe são extremamente requisitadas. E todas elas são essenciais para o gerenciamento de conflitos.

No ambiente teatral, os alunos estão sempre as colocando em prática de grupo e oposições durante jogos e exercícios. Assim, eles aprendem a lidar com os sentimentos alheios e tem mais jogo de cintura para solucionar situações diversas.

Ajuda no autoconhecimento

É simples: é impossível construir uma boa argumentação sem ter entendimento sobre si mesmo. Afinal, todos os nossos argumentos são pautados em nossos pontos de vista, crenças e experiências. Por isso, para aumentar o seu poder persuasivo, é essencial trabalhar o autoconhecimento.

As artes cênicas são ótimas para isso. Por meio delas, entramos em contato com histórias e ambientes totalmente novos, acumulando uma vasta experiência. Com isso, você consegue descobrir habilidades, crenças e gostos que, muitas vezes, nem sabia que tinha.

Qual é a importância disso? Todo conhecimento pode ser transformado em argumento!

Refina a consciência corporal

Não se engane, a nossa capacidade de argumentação não está ligada somente àquilo que expressamos em palavras. Na verdade, ela engloba também os nossos gestos, reações, sinais e expressões faciais ou corporais. Ou seja, ela envolve toda a nossa comunicação não verbal.

No teatro, trabalha-se muito com o corpo e com as expressões e, para isso, é preciso despertar a consciência corporal. Esse trabalho de “destravamento” leva o aluno a conhecer melhor seu corpo e suas limitações.

Dessa forma, é possível explorar novas possibilidades expressivas e construir a argumentação por meio de uma comunicação muito mais fluída e natural. E claro muito mais potente com a comunicação não verbal.

Traz mais felicidade

À primeira vista, isso pode parecer estranho e criar a seguinte dúvida: como a felicidade é capaz de influenciar na argumentação e no jogo de cintura? Simples: nossa comunicação transmite diversas sensações e tudo que é comunicado com alegria tem um alto poder de persuasão, além de ser contagiante.

Teatro é algo prazeroso de ser feito e, por nutrir a alma, encanta quem faz. Por isso, é comum vermos atores que estão em novelas e seriados reservar um tempo para o teatro. Afinal, essa atividade renova o espírito e traz vida interior, levando a comunicação a um novo patamar!

Se você leu até aqui, então já sabe como um curso de teatro ajuda a construir uma boa argumentação e a desenvolver jogo de cintura, na vida e nos palcos. Não se esqueça de que essa também é uma excelente atividade para melhorar o relacionamento interpessoal. Afinal, ajuda a entender melhor o outro, o que é a base de qualquer relação!

E aí, gostou do conteúdo? Então, aproveite a visita e leia também “Medo de falar em público é normal. Saiba como lidar com ele”!

Como podemos apoiar os filhos que desejam seguir carreira na área das artes cênicas? Você descobrirá algumas dicas para ajudar o seu filho nessa empreitada.

Meu filho quer ser ator, como ajudá-lo e quais as possibilidades profissionais?

Quando pequeno, o que você sonhava em ser quando crescer? Independentemente disso ter ou não se tornado realidade, uma coisa é certa: cada criança tem um desejo completamente único. E se você está lendo este artigo agora, provavelmente o sonho de seu filho é ser ator quando atingir a idade adulta, certo?

Pode parecer um pouco estranho, e é comum que você esteja até um tanto quanto preocupado. No entanto, a carreira de ator é extremamente abrangente, e apoiar o sonho de seu filho trará imensos benefícios para a formação dele, ainda que no futuro ele mude de ideia e deseje seguir outros rumos.

A razão para isso é bem simples: as aulas de teatro auxiliam no desenvolvimento de uma série de habilidades fundamentais para qualquer tipo de profissão e também para a formação da personalidade das crianças, que se tornam mais extrovertidas, criativas, empáticas e observadoras.

Mas afinal, como podemos apoiar as crianças que desejam seguir carreira na área das artes cênicas? A seguir, você descobrirá algumas dicas simples para ajudar o seu filho nessa empreitada. Vamos lá? Boa leitura!

Leve a criança para eventos e peças teatrais

O primeiro passo para demonstrar todo o seu apoio aos sonhos de seu filho é levá-lo, sempre que possível, às atrações da área. Assistir às peças teatrais infantis, com certeza, será um grande passeio em família e deixará a criança ainda mais animada pelo que está por vir!

Inscreva o seu filho em aulas de teatro

O segundo passo é, sem dúvidas, inscrever a criança em aulas de teatro. Nesse momento, ele aprenderá os principais conceitos da arte e fará uma série de dinâmicas com o objetivo de trazer mais desenvoltura e aprimorar o talento que ele possui.

Ajude o pequeno a desenvolver a autoconfiança

A autoconfiança é uma das principais características de um bom ator. Essa habilidade é constantemente trabalhada nas aulas, mas também é papel dos pais e responsáveis desenvolvê-la, seja por meio de elogios, do incentivo à autonomia ou do reconhecimento dos pontos fortes da criançada.

Incentive o estudo de aulas de canto

Por fim, é muito importante que os pais estimulem também o desenvolvimento de outras habilidades que podem ser úteis para a futura carreira de seus filhos. As aulas de canto, por exemplo, são uma boa alternativa para trazer mais conhecimento para a criançada e ajudá-la a desenvolver diferenciais para o ramo das artes cênicas.

Já deu para perceber que possível ajudar seu filho a ser ator, certo? Ainda que ele mude de ideia no futuro, tenha em mente que esse auxílio não será em vão, já que o teatro é uma arte muito vantajosa para as mais diversas áreas da vida de uma pessoa.

O mais importante é sempre procurar uma escola que seja referência em ensino e que possa realmente auxiliar o seu filho a se tornar não só um ator melhor, mas um ser humano muito mais completo e inserido na sociedade!

Ficou com alguma dúvida sobre o curso de teatro ou sobre a carreira em geral? Não se preocupe! Entre em contato! Acesse aqui e tire todas as suas dúvidas. Aguardamos a sua mensagem!

Muitos pais buscam atividades extracurriculares como formas de complementar o ensino de seus filhos, dentre elas uma das mais procuradas é o teatro.

Entenda como o teatro vai melhorar o desempenho escolar do seu filho

A educação das crianças é um assunto que interessa a todos: afinal, os pequenos são o futuro da nossa sociedade. Por isso, o desempenho escolar infantil é motivo de cuidado para todos os pais e adultos.

Devido a isso, muitos pais buscam diversas atividades extracurriculares como formas de complementar o ensino de seus filhos, para que eles possam desenvolver suas habilidades da melhor maneira possível. Entre elas, uma das mais procuradas é o teatro.

Pensando nisso, elaboramos este post. Nele, mostraremos como as aulas de teatro ajudam no desempenho escolar dos pequenos. Confira!

Auxilia no desenvolvimento do foco

Tanto no teatro quanto na escola, a capacidade de manter o foco é fundamental para se obter um bom desempenho. No teatro, essa habilidade é indispensável durante as apresentações, quando o ator precisa se abstrair do mundo externo e focar na representação do seu personagem. Por isso, essa habilidade é sempre trabalhada pelos atores por meio de exercícios de concentração.

De forma semelhante, na escola a criança precisa estar atenta às explicações dos professores sem se deixar levar por outras distrações, como conversas entre colegas. Nos dias de prova, a capacidade de manter o foco também é essencial para que a criança fique tranquila e consiga fazer o exame de forma satisfatória.

Deixa a criança mais desinibida

Nas aulas de teatro, as crianças são convidadas a participar de diversas atividades diferentes, sendo sempre estimuladas a interagir com os demais colegas. Além disso, existem também os exercícios lúdicos, jogos e brincadeiras, práticas com a voz e entonação e os direcionados para a expressão corporal.

Todas essas atividades contribuem para que a criança se torne mais desinibida e possa se expressar melhor. Assim, ela ficará mais à vontade para fazer questionamentos quando as dúvidas surgirem e ainda conseguirá apresentar trabalhos com mais naturalidade.

Facilita as atividades em grupo

Na sala de aula, o desempenho escolar de um aluno pode ser muito afetado se ele não for capaz de trabalhar bem em grupo. Afinal, essa é uma habilidade essencial para a vida, tanto na esfera pessoal quanto na profissional, e os professores sempre cobrarão isso de seus alunos.

No teatro, os pequenos aprendem a lidar com pessoas diferentes, a trabalhar para o bem comum e a cumprir com suas responsabilidades. Além disso, ao representar um personagem com uma história e bagagem diferentes daquelas que ela própria carrega, a criança desenvolve sentimentos como compreensão, tolerância e empatia — algo fundamental para um bom trabalho em equipe.

Estimula a criatividade e a o senso crítico

A criatividade e o senso crítico são muito importantes para a criança no ambiente escolar. Estes dois aspectos estão presentes no dia a dia das crianças muito mais do que imaginamos.

Quando a criança entra em contato com o teatro, ela trabalha ambas as habilidades. Isso porque, para participar de uma produção teatral, ela terá que entender sobre o que se trata a história de seus personagens além de suas características mais importantes. A narrativa também será útil para estimular a criatividade da criança, que ainda poderá aumentar seu interesse pela leitura.

Como você pôde perceber, o teatro é capaz de auxiliar o desempenho escolar da criança de diferentes formas. Contudo, para que isso realmente aconteça, é imprescindível optar por uma escola de teatro de referência no mercado e que preze pelo desenvolvimento das crianças tanto no ambiente pessoal quanto no ambiente escolar.

Gostou do conteúdo e quer encontrar um boa escola de teatro? Veja aqui. Será um prazer ajudar!

Quer conhecer um pouco mais sobre a autonomia na infância e todos os benefícios trazidos pelo desenvolvimento dessa habilidade? Continue a leitura

Autonomia na infância: benefícios de desenvolver e como o teatro vai ajudar

Poucas pessoas conhecem os benefícios do desenvolvimento da autonomia na infância. Para muitos, incentivar seus pequenos a serem independentes pode ser um grande desafio, por medo de que esse tipo de atitude traga alguma aspecto negativo.

No entanto, precisamos ter em mente que a autonomia não significa, de maneira alguma, deixá-los sem supervisão ou completamente sozinhos. De modo geral, essa habilidade apenas trabalha a autoconfiança e faz com que a criança se torne cada vez mais segura de si.

Quer conhecer um pouco mais sobre a autonomia e todos os benefícios trazidos pelo desenvolvimento dessa habilidade? Continue a leitura e descubra como o teatro ajuda as crianças a serem mais independentes e quais são as vantagens disso!

O que é autonomia?

A palavra autonomia tem origem do grego antigo e significa, em tradução livre, ‘’autogoverno’’ ou até mesmo ‘’autolegislação’’. Como podemos perceber por meio dessa definição, essa habilidade está intimamente relacionada à capacidade que os indivíduos detêm de agir de acordo com seus próprios valores, ideais e interesses.

Quando analisada por um viés mais psicológico, a autonomia é composta de um conjunto de habilidades e atitudes, que incluem a capacidade de raciocinar, apreciar diferentes pontos de vista e debater com os outros de maneira respeitosa. Para fazer essas coisas, a pessoa autônoma deve ter um senso de autoestima e autorrespeito, além de respeitar o próximo simultaneamente.

Por isso, tanto o autoconhecimento quanto a empatia são extremamente importantes para que a autonomia possa ser plenamente executada e bem aproveitada pelos indivíduos e toda a sociedade.

Quais são os benefícios da autonomia para o desenvolvimento das crianças?

Agora que já conhecemos a definição correta de autonomia e sabemos do que ela se trata, que tal ficarmos por dentro de algumas das principais vantagens que o desenvolvimento desse tipo de habilidade traz para as crianças? Confira algumas delas a seguir.

Mais confiança

A autonomia está intimamente relacionada com a confiança. Como vimos na definição dessa palavra, uma pessoa autônoma é aquela que pensa por si e realiza as suas atitudes com base naquilo que acredita.

Para defender os pontos de vista e levar uma vida com base em suas convicções, o indivíduo precisa ter muita segurança e confiança em si mesmo. Por isso, trabalhar a autonomia cria pessoas mais críticas e confiantes, mas, ao mesmo tempo, tolerantes e respeitosas com a opinião do próximo.

Mais responsabilidade

Muitas pessoas da geração atual sofrem com a falta de responsabilidade. Muitos atribuem isso ao modo como as crianças foram criadas nas eras mais recentes, superprotegidas e tendo tudo ‘’sempre à mão’’. Por conta disso, trabalhar a autonomia é fundamental para desenvolver um maior senso de responsabilidade.

A responsabilidade está sempre relacionada à organização e capacidade de ter um bom controle de suas próprias atitudes. Pessoas responsáveis são sempre priorizadas em cargos e vagas, além de isso ser um incrível diferencial para a vida acadêmica e pessoal de qualquer indivíduo.

Desenvolvimento cognitivo

O desenvolvimento cognitivo está ligado às habilidades como memorização, dialética e muitas outras que são absolutamente essenciais para a vida em sociedade e para as interações que nela acontecem. Mas, afinal, como a autonomia na infância pode se relacionar com essa questão?

O ponto é que muitas dessas habilidades são desenvolvidas no dia a dia, com as atividades que realizamos e como interagimos com o mundo ao nosso redor. Pessoas autônomas conseguem realizar tais atividades com maior facilidade, e crianças com essa característica exploram o mundo com muito mais confiança.

Maior conscientização

A conscientização é, assim como as outras citadas no decorrer de nossa conversa, fundamental para a vida em sociedade. Pessoas conscientes tomam decisões mais acertadas em uma democracia, além de muitas outras vantagens.

Por isso, trabalhar a autonomia é também trabalhar a empatia, fundamental para nos tornar mais conscientes dos problemas do mundo e mais corajosos para enfrentá-los, nos posicionando e realizando mudanças gradativas que beneficiam a todos.

Mais autoconhecimento

Como ter independência e autonomia sem antes conhecer a si mesmo? Da mesma maneira, o inverso ocorre e todas essas características caminham juntas, se complementando. Portanto, pessoas autônomas e independentes conhecem a si mesmos de maneira muito mais profunda.

Saber exatamente quais são os seus valores, ideais e opiniões é crucial para o desenvolvimento da autonomia, que fará com que você caminhe e trilhe o seu caminho baseado naquilo que quer e acredita.

Como o teatro empodera o desenvolvimento da autonomia na infância?

Algumas circunstâncias sociais podem nos ajudar a ser mais autônomas e outras podem minar a autonomia. Para desenvolver essas habilidades e atitudes, uma pessoa precisa da oportunidade de considerar alternativas significativas, tanto oportunidades de ação quanto formas de pensar sobre o que é importante.

Isso depende do diálogo entre as pessoas: muitas vezes aprendemos sobre nós mesmos por meio das respostas dos outros; é mais fácil reconsiderar nossos valores quando ouvimos as razões de outros e encontramos novas formas de olhar o mundo. Tudo isso está ligado à autonomia, já que nossas ações sempre causarão impactos na sociedade e na vida dos outros.

Nesse contexto, a educação lúdica e o teatro se tornam extremamente importantes, pois trabalham todas essas habilidades simultaneamente. As artes cênicas atuam diretamente no desenvolvimento humano, promovendo um estudo completo e aprofundado sobre as situações sociais, inclusive na infância.

Dessa forma, é possível fazer com que os pequenos se divirtam, trabalhem suas habilidades cognitivas e, ao mesmo tempo, aprendam a lidar com outros seres humanos, tendo mais empatia. Assim, eles também passam a conhecer mais sobre si mesmos, com o autoconhecimento, e desenvolvem a autonomia e a independência de maneira progressiva, incorporando tais características em sua personalidade.

Como podemos perceber, a autonomia na infância é extremamente importante para o desenvolvimento ao longo prazo, sendo uma habilidade crucial para todas as fases da vida. Por isso, trabalhá-la precocemente traz inúmeros benefícios para a vida adulta, podendo inclusive ser um excelente diferencial na hora da inserção no mercado de trabalho, além de melhorar a vida pessoal.

Gostou deste artigo? Confira mais informações sobre os benefícios de aulas de teatro para crianças!

As aulas de teatro são, além de muito divertidas e dinâmicas, repletas de outras vantagens para aqueles que as praticam.

Será que chegou a hora de fazer teatro? 8 pistas para saber se sim ou se não…

Muitos de nós, quando pequenos, sonhamos em nos tornar grandes atores ou atrizes na vida adulta. Afinal, a profissão é comumente associada a um certo glamour que costuma nos encantar.

Felizmente, as aulas podem ser frequentadas por qualquer pessoa, independentemente de sua área de atuação ou de suas expectativas. Isso porque a atividade é comprovadamente eficaz para o desenvolvimento de diversas áreas de nossas vidas e melhora os desempenhos profissional e social dos indivíduos.

As aulas de teatro são, além de muito divertidas e dinâmicas, repletas de outras vantagens para aqueles que as praticam. Além disso, não são, exclusivas para quem busca uma carreira no ramo.

Então, vamos lá descobrir se chegou a sua hora?

1. Evolução Pessoal

Uma escola de teatro tem muito a ensinar para quem deseja potencializar sua evolução pessoal. As aulas são elaborado para trazer novas visões de mundo o que transcende o teatro, sai dos palcos e vai para a vida. Consciência na linguagem verbal e não verbal, expansão do conhecimento e amadurecimento, tanto pessoal, como profissional, são conquistas muito citadas por alunos te teatro. Mas, o que eles, definitivamente, elegeram como o maior benefício do curso, é que tudo isso acontece em um ambiente descontraído, com pessoas maravilhosas, profissionais com excelência e muita, mas muita diversão mesmo!

Continue a leitura e descubra vários outros benefícios trazidos pela prática das aulas de teatro e conheça os motivos para começá-las o quanto antes! Venha com a gente!

2. Lidar melhor com a timidez para falar em público

Embora muitas pessoas tratem a timidez como um problema a ser resolvido, essa característica não passa de um traço de personalidade. Tais traços fazem parte de quem somos e nos tornam seres únicos. E é essencial que essa individualidade seja sempre respeitada.

Por outro lado, a timidez excessiva pode, sim, ser um problema para as relações sociais, além de causar danos nos âmbitos acadêmico e profissional. Saber dosar essa peculiaridade é o melhor caminho para encontrar um equilíbrio entre personalidade e melhores oportunidades dentro da sociedade.

Uma coisa que poucas pessoas sabem é que, na verdade, muitos atores são extremamente tímidos e introspectivos. Isso não os impede, no entanto, de brilhar nos palcos várias vezes por semana. As aulas de teatro são capazes de melhorar a desenvoltura, equilibrar a timidez e ainda assim ensinar o aluno a respeitar sua própria individualidade, melhorando a confiança e a autoestima.

3. Favorece a concentração

As capacidades cognitivas, que englobam fatores como foco, atenção, concentração, memorização, dicção e percepção, são algumas das áreas mais beneficiadas pela prática de aulas de teatro e outras artes, como a dança e a música.

As aulas de teatro envolvem muito mais do que simplesmente atuar. Elas são um constante exercício de leitura, compreensão de textos e intensa atividade intelectual. Isso desenvolve diretamente diversas áreas do cérebro que podem melhorar — e muito! — o desempenho acadêmico e profissional dos alunos.

4. Desenvolve a capacidade de comunicação

Falar em público pode ser assustador para muitas pessoas. Na realidade, esse medo tem até um nome: é conhecido como glossofobia, que tem origem no grego e significa medo da língua, em tradução livre.

O teatro é famoso por desenvolver a capacidade de oratória, além de melhorar outros aspectos como a linguagem corporal, a dicção e a entonação vocal. Progressos na fala em público podem fazer toda a diferença em sua profissão ou vida acadêmica, já que melhoram a capacidade de apresentar projetos e, com o tempo, permitem até que mais clientes sejam conquistados.

Outro benefício desse aprendizado é a melhoria no âmbito pessoal. Afinal, relacionamentos são alimentados pelo diálogo e pela comunicação, certo? Por isso, saber falar e se expressar de forma correta pode fazer maravilhas nesse sentido.

 

5. Possibilita o surgimento de novas amizades super interessantes

Embora pareça ser simples para algumas pessoas, nem sempre é fácil fazer novos amigos. Conhecer gente nova e, mais importante, desenvolver uma conexão com tais indivíduos, pode ser um desafio para a maioria dos mortais. Nas aulas de teatro, novas amizades são estimuladas e mais facilmente criadas. Laços se formam com mais fluidez, graças aos interesses em comum que são partilhados pelos alunos.

Além disso, as artes cênicas são inclusivas, democráticas e incentivam o respeito às diferenças. Com isso, você poderá conhecer pessoas de diversas raças, gêneros e esferas sociais, trocar informações e aprender muitos conceitos de empatia.

6. Desenvolve o trabalho em equipe

Saber trabalhar em equipe e lidar com pessoas de personalidades completamente diferentes é um diferencial imenso, que faz toda a diferença em ambientes de trabalho ou de estudo. Afinal de contas, quem nunca se estressou um pouco demais durante um trabalho em grupo?

O teatro incentiva dinâmicas e atividades em grupo em todas as suas aulas. Com isso, ensina os estudantes a ouvirem o que os outros têm a dizer, bem como a expor suas opiniões de forma que elas possam ser ouvidas também. Assim, todos aprendem a lidar com as diferenças com maturidade e resolver todos os problemas com eficiência.

7. Fortalece a confiança

Se a insegurança é um problema presente em seu dia a dia, fazer teatro pode ser uma boa opção para combater essa dificuldade. Nas aulas, os alunos são incentivados todos os dias a desenvolverem a autoconfiança para que se tornem cada vez mais seguros de si. Isso é um grande benefício para a autoestima.

O desenvolvimento da autoconfiança ocorre gradualmente, por meio da exposição a situações um tanto inusitadas no palco. Você ficará surpreso com o quão mais fácil será lidar com pessoas e trabalhar criativamente no cotidiano após as vivências teatrais.

8. E o mais legal de tudo! Pode trazer uma nova profissão

Por mais que você já esteja encaminhado em alguma área, fazer teatro pode, sem dúvida, desenvolver em você uma grande paixão pelas artes cênicas e levá-lo a uma nova profissão. Aprender um novo ofício é sempre enriquecedor, além de manter vivo o sonho de muitas pessoas à se tornar realidade.

Fazer teatro é uma atividade que engrandece por inteiro. Além de poder se tornar uma profissão, essa linda arte é capaz de desenvolver inúmeras habilidades extremamente enriquecedoras para quem à pratica. Esses ensinamentos podem ser levados para a vida toda com enormes benefícios e quando colocados em prática traz novos horizontes e possibilidades em inúmeras áreas.

Então o que achou? Será que chegou a sua hora?

Veja a série de benefícios que o teatro pode oferecer para as crianças, auxiliando em seus desenvolvimentos pessoais.

Confira agora 5 importantes habilidades que o teatro desenvolve nas crianças

As diversas atividades culturais e esportivas desempenham um importante papel no desenvolvimento integral do ser humano. Quando praticadas ainda na infância, contribuem para o progresso da inteligência inter e intrapessoal, o fortalecimento da coordenação motora, a formação da inteligência emocional, a percepção das regras, o respeito à diversidade e, talvez a mais marcante, a inserção da criança em um ambiente propício à autoexpressão.

Apesar de as aulas teatrais serem uma boa opção para qualquer faixa etária, é comum que muitos pais, desejosos de proporcionarem aos seus filhos as condições necessárias para um mais potente desenvolvimento social, optem pela série de benefícios do teatro ainda quando crianças. Veja a seguir as principais vantagens da prática.

1. Ensina a perceber e lidar melhor com as emoções

Durante o aprendizado teatral a criança desenvolve, à medida que evolui, a capacidade de perceber e lidar melhor com às emoções e acessar, também, caminhos para expressá-las. Não se pode manifestar ou trazer à consciência um sentimento que não se consegue nomear. Dessa maneira, são notórios os benefícios que as aulas de teatro proporcionam ao fator emocional.

De acordo com Daniel Goleman, que desenvolveu um extenso trabalho sobre a inteligência emocional, tal condição se apoia primordialmente em 5 habilidades:

  • o autoconhecimento emocional, definido pela capacidade de reconhecimento das próprias emoções mediantes aos estímulos externos;
  • o autocontrole, que utiliza as informações recolhidas pela autopercepção para decidir como quer e deve reagir em cada situação, ponderando a mensagem que se deseja transmitir e a que é esperada socialmente;
  • a automotivação, que coloca as emoções a serviço de objetivos específicos, sem permitir que as limitações impeçam o avanço dos intentos definidos;
  • a capacidade de ler as emoções de outros indivíduos, que cresce à medida que se trabalha o conhecimento sobre as próprias emoções, por isso, o desconhecimento do seu papel e influência social implica, também, em uma capacidade precária de leitura dos outros;
  • e a interação social, que se manifesta por um comportamento seguro em interagir com outras pessoas a partir da leitura da sua linguagem corporal e, consequentemente, do fornecimento de respostas adequadas.

Nota-se, então, que a inserção no processo teatral e o desenvolvimento da capacidade de atuar da criança atinge diretamente os fatores listados acima. Para alguém tímido, em um primeiro momento, a tarefa é vivenciar o teatro, simultaneamente, enquanto sujeito atuante e observador do seu próprio processo emocional interno, conforme se expõe ao aprendizado dessa arte.

2. Estimula a criatividade

Graças aos inúmeros adereços que compõem a atividade teatral, performances como essas estimulam a criatividade de diversas maneiras. Por exemplo, o desenvolvimento da autonomia para elaboração do texto da peça, busca por figurinos adequados, imersão histórica, trilha e efeitos sonoros ou linguagem corporal, que se busca desenvolver de acordo com o contexto ou a sondagem das diversas emoções que são vivenciadas pelos personagens.

A combinação de todos esses elementos cria um ambiente rico e propício ao desenvolvimento simultâneo de diversas habilidades, bem como estimula o pensamento criativo de maneira autônoma. Outro fator notável é a ampliação do repertório cultural, uma vez que o indivíduo é apresentado a um universo literário e artístico abundante.

3. Combate a timidez

Um dos grandes benefícios do teatro é a possibilidade de corrigir problemas de interação social e timidez. Devido à exposição gradual e controlada às atividades iniciais de consciência corporal, ocorre um silencioso, mas perceptível, processo individual em que a criança se descobre como um sujeito atuante e tem a oportunidade de explorar a sua influência no ambiente que ocupa por meio de diversas linguagens.

A ampliação da consciência corporal e emocional traz maior segurança para com a própria imagem, o que se evidencia na melhoria da interação social e na capacidade de improvisar criativamente no palco e na vida. Apesar de ser um processo natural, há que se considerar a natureza individual desse trabalho de autoconsciência e que cada criança apresentará o seu ritmo de evolução.

4. Contribui para a formação do caráter

Outro benefício do teatro é que o contato com essa arte também contribui para a consolidação de valores como o respeito à diversidade, ao espaço e os sentimentos do outro e a compreensão da subjetividade que é inerente às emoções humanas.

Dessa maneira, não se pode deixar de citar o benefício do entendimento e o respeito às regras definidas e aos outros participantes, aprendizado absorvível tanto por meio de atividades culturais quanto por meio de atividades esportivas.

Comportamentos infantis nocivos ao bem-estar geral, como a falta de disciplina e a agressividade, também podem ser atenuados com a prática teatral, uma vez que esta assuma o seu papel de ferramenta pedagógica e consolide a transmissão de valores essenciais para uma convivência comunitária harmoniosa.

5. Aumenta o traquejo social

A capacidade de improvisar em diversas situações também é um dos benefícios do teatro, já que depende da utilização de recursos já consolidados e vivenciados pelo indivíduo. Isso significa que quanto maior for a exposição às situações teatrais em que haja a liberdade de improvisação, maior é, também, o traquejo social.

Devido à relação estabelecida entre a exposição que ocorre no meio teatral e a facilidade de lidar com situações inesperadas do dia a dia, pode-se compreender a dificuldade de pessoas tímidas em enfrentar ocasiões sociais corriqueiras como, por exemplo, estabelecer um diálogo com um desconhecido ou interagir com os colegas de estudos e trabalho.

Isso ocorre devido aos aparatos de sobrevivência social construídos pela timidez, que buscam restringir o máximo possível as situações em que há desconforto ou a vivência de cenários emocionalmente incômodos.

A dificuldade em se sentir seguro na própria pele, transmitir mensagens e reagir adequadamente diante de outras pessoas pode ser trabalhada no teatro, já que ali o propósito de todos é o mesmo e, do ponto de vista da pessoa tímida, é um ambiente mais flexível e libertador

Para finalizar a reflexão sobre os benefícios do teatro durante a infância, destacamos a definição da pedagoga Neirimar Cerqueira: “As atividades de expressão libertam a personalidade pela espontaneidade e formam-na pela cultura. As atividades artísticas permitem que a criança se expresse ficando claros seus sentimentos, as suas frustrações e ansiedades, mantendo um clima geral de liberdade e respeito.”

Agora que você já sabe os importantes benefícios do teatro para as crianças, entre em contato conosco e tire todas as dúvidas sobre as aulas de teatro!

Neste artigo, vamos contar alguns ganhos que podem ser obtidos por meio das aulas de atuação, para que você entenda os benefícios do teatro.

Conheça 3 dos principais benefícios do teatro para sua vida

O teatro é um lugar de aprendizado constante e experimentação, trazendo retornos positivos de diversas ordens. Quem já teve essa experiência sabe que os benefícios são inúmeros. Trata-se de um investimento pessoal que fará você desenvolver em muito suas habilidades sociais.

Neste artigo, vamos contar alguns ganhos que podem ser obtidos por meio das aulas de atuação. Abordaremos cada deles em detalhes para que você entenda os benefícios do teatro. Continue a leitura!

1. Redescubra quem você é

O teatro é algo que está intimamente ligado à construção da identidade e da personalidade. De certa forma, podemos ver nossa identidade por meio dele. Mais do que isso, podemos ver também que somos aquilo que não pensávamos para ir além, e assim, descobrir novos potenciais até então desconhecidos.

Nesse caso, não se trata de descobrir uma verdade fundamental ou essência do indivíduo. A grande sacada dessa experiência pode ser, justamente, o contrário disso. Compreender que não precisamos ser pessoas completas e perfeitas, mas que de uma forma prazerosa, podemos construir saídas positivas em cima dessas percepções.

O jogo teatral também aponta, ao longo do processo, para máscaras que usamos socialmente e pode levar a entender que, por trás de todas elas, talvez não exista um identidade fixa. O nosso ego é algo mais difuso do que imaginamos, é mais uma ficção de uma coerência do que uma identidade fixa e sólida.

O tempo inteiro estamos nos reinventando e tendo de se adaptar às mudanças ao redor, muitas vezes inconsciente e nem mesmo percebemos isto. O que pode ser difícil para muitos, pode ser mais fácil  quando temos um terreno de experimentação para isso.

2. Conheça uma forma de arte milenar e atual

A história da humanidade acompanha a história do teatro. Mesmo em sociedades distintas, sem contato entre si, é possível encontrar a encenação, que em muitos lugares se confundia com a própria religiosidade do grupo.

Essa tradição que atravessa os séculos é uma forma importante de entender a nós mesmos e a sociedade em que vivemos. Consumir e produzir teatro constrói outras perspectivas, necessárias sobre a realidade. É um exercício que traz a reflexão, a crítica, a desconstrução e também o divertimento, é claro.

Muitas das histórias que conhecemos e amamos da cultura popular têm origem no teatro, ou mesmo são uma releitura de peças célebres. Por que não entrar em contato com as fontes originais dessas histórias?

Além disso, é possível também conhecer muitos clássicos importantes da literatura e dramaturgia, e outros tantos textos modernos que contribuem para o desenvolvimento da nossa cultura. Alias são estes textos clássicos os grandes reveladores da identidade humana.

3. Desenvolva habilidades de comunicação

Um campo fértil para ser desenvolvido com o teatro é o da comunicação interpessoal. Além das peças em si, você também terá a chance de fazer nas aulas ótimos exercícios que envolvem a forma como nos expressamos e comportamos nas relações. No sentido mais amplo, você aprenderá técnicas sobre movimento, vocalização, expressão corporal etc.

Um motivo recorrente para os alunos buscarem essa formação é o trabalho com a timidez. E realmente funciona. Converse com algum amigo que tenha feito aula de teatro.

No teatro a prática é constante e necessária para o contínuo desenvolvimento. O estudante de teatro, assim como o profissional, está em constante aprimoramento pessoal.

Como você pôde ver, os benefícios do teatro são verdadeiramente impactantes na trajetória de uma pessoa. É uma vivência transformadora, que tem o potencial de te fazer crescer intelectualmente e emocionalmente.

Aposto que agora você vê o teatro com outros olhos, não é mesmo? Se você se interessou pelo assunto, veja também essa outra discussão sobre a  importância da criatividade no mercado de trabalho!

Mas afinal, quais são as ameaças da internet e como proteger as crianças desses problemas? Leia mais sobre o assunto neste artigo.

Crianças na internet: entenda os riscos e veja como orientar

O que há alguns anos parecia impensável, agora é realidade: o mundo inteiro está constantemente conectado por meio de aparelhos eletrônicos — e até mesmo a presença de crianças na internet se tornou frequente.

Nos últimos anos, a tecnologia avançou de forma assombrosa e hoje podemos acessar informações rapidamente com apenas alguns cliques em uma tela.

Apesar de extremamente vantajosa, essa tecnologia também pode ser muito perigosa, especialmente quando falamos sobre jovens conectados na web. Com tantas informações de fácil acesso e a possibilidade de conversar com pessoas de todo o planeta, os pequenos podem ficar expostos a uma série de riscos.

Mas afinal, quais são essas ameaças e como proteger as crianças desses problemas? Pensando nessas dúvidas, preparamos este post com importantes informações sobre o assunto. Ficou interessado? Então, continue a leitura e confira!

A quais riscos as crianças estão expostas ao usar a internet?

São diversos os riscos aos quais as crianças estão expostas ao utilizar a rede mundial de computadores. A seguir, falaremos sobre os principais, explicando um pouco sobre cada um deles. Acompanhe!

Cyberbullying

Nos últimos anos, o bullying sofrido pelas crianças nas escolas se tornou uma importante pauta de discussão entre pais, educadores e até mesmo os governos de diversas nações. Essa prática é conhecida por causar danos à autoestima das vítimas, além de outros problemas sérios.

Embora o pátio do colégio seja o cenário mais comum para esse tipo de situação, isso não quer dizer que ela não possa ocorrer em outros ambientes. O espaço online, por exemplo, é um dos lugares onde o bullying é mais praticado.

Isso acontece principalmente por conta da possibilidade de anonimato e da falta de controle. Além disso, a impessoalidade da situação contribui para os efeitos negativos, já que o agressor não consegue observar as reações de suas vítimas e não tem a noção de como suas atitudes são devastadoras.

Predadores sexuais

A possibilidade de conexão e interação com pessoas diferentes é uma das principais vantagens da internet, que reduziu as distâncias geográficas e facilitou os relacionamentos da sociedade. No entanto, esse também é um problema bastante sério quando falamos sobre crianças e predadores sexuais.

Infelizmente, os casos de abuso sexual na internet não param de crescer. A utilização da rede abre portas para um mundo completamente novo, onde os jovens podem se comunicar com pessoas desconhecidas.

Além disso, os criminosos muitas vezes se escondem por trás de identidades falsas, os chamados fakes. Essa prática é utilizada por eles para fingir ter a mesma idade da vítima e atraí-la sem gerar suspeitas, criando primeiro laços de amizade e confiança.

Pornografia

A maioria dos pais ou responsáveis por crianças pequenas teme que algum tipo de pornografia surja acidentalmente na tela enquanto o pequeno utiliza o computador. Embora isso não seja tão incomum, é importante ter em mente que muitas vezes eles também saem em busca desse tipo de material.

Isso não quer dizer, é claro, que eles saibam exatamente o que estão procurando. No entanto, a curiosidade é uma característica inerente das crianças e do ser humano, o que pode levá-los a ter dúvidas sobre assuntos que entreouviram em algum lugar.

Além disso, as crianças podem ser expostas a material pornográfico ao conversarem com pessoas desconhecidas e mal-intencionadas, que compartilham esse tipo de conteúdo nas redes sociais.

Exposição prejudicial

Hoje em dia, o acesso a ferramentas que gravam vídeos e tiram fotos é muito abrangente. Afinal de contas, as câmeras estão por todos os lados, em celulares, computadores e tablets, fazendo com que qualquer criança possa registrar seu dia a dia com muita facilidade.

Além da facilidade de registro, devemos também citar a simplicidade com que o upload desse material é feito na internet. Um bom exemplo são os canais comandados por crianças no YouTube ou os diversos memes envolvendo menores de idade que circulam pela web.

Por isso, esse material pode ser utilizado para que pessoas pratiquem bullying contra essa criança, além de gerar constrangimentos futuros. É importante lembrar que uma vez que algo está online, raramente é retirado e, portanto, todo cuidado é pouco.

Divulgação de dados pessoais

Por fim, citaremos o perigo da divulgação de dados pessoais a estranhos. Esse é um dos principais riscos, já que as crianças — especialmente as muito pequenas — não têm noção de limites e não sabem que certas coisas não devem ser ditas aos estranhos.

Por isso, é muito comum vermos jovens postando relatos detalhados sobre seus dias e divulgando informações importantes, como o número de telefone pessoal ou até mesmo o endereço de suas residências.

Além disso, as imagens postadas podem ser muito reveladoras, contendo informações como a escola que as crianças frequentam (por conta dos uniformes) e outros dados que devem permanecer seguros.

Como proteger as crianças na internet?

Como podemos ver, a internet pode ser um ambiente perigoso para a criançada. Por isso, é essencial que os pais e responsáveis participem do processo de utilização dessa ferramenta, tornando-a o mais segura possível e fazendo com que eles usufruam de seus inúmeros benefícios sem maiores problemas.

Por isso, separamos algumas dicas para tornar o seu trabalho um pouco mais simples. Confira cada uma delas!

Monitore o uso de perto

O primeiro passo para manter a segurança de crianças na internet é monitorar o uso de perto. No entanto, é importante salientar que o monitoramento não é, de forma alguma, sinônimo de invasão de privacidade.

Por isso, fique sempre de olho no conteúdo que seu filho consome online, especialmente para as crianças muito pequenas. Deixe o computador em uma área movimentada, como a sala, e se mostre sempre presente.

Além disso, é válido deixar claro para a criança que você está por ali para tirar eventuais dúvidas. Esse tipo de atitude gera cumplicidade e mostra que ela pode contar com você caso veja algo estranho.

Instale filtros de segurança

Algumas extensões, softwares e aplicativos funcionam como uma peneira na internet, deixando passar apenas informações relevantes e retendo aquelas consideradas nocivas para as crianças.

Por isso, a instalação de filtros é recomendada para reduzir consideravelmente a quantidade de conteúdo prejudicial que seus filhos podem acessar na internet, já que eles bloqueiam certas palavras-chave ou sites.

No entanto, ainda assim, é importante ficar de olho. A razão para isso é que alguns sites conseguem burlar o filtro, evitando o bloqueio feito por esses programas.

Imponha limites no uso

A internet pode ser uma ferramenta interessantíssima. Com ela, conseguimos novas informações rapidamente e podemos adquirir conhecimento de forma muito mais simples. Por isso, ela é uma ótima coadjuvante nos estudos e no desenvolvimento das crianças.

Além disso, ela pode ser utilizada de forma recreativa, diminuindo o estresse e engajando a criança em atividades variadas. Com ela, os pequenos podem descobrir novas paixões e outras culturas, desenvolvendo capacidades, como o autoconhecimento e até mesmo a empatia.

No entanto, o seu uso desenfreado pode trazer o efeito contrário. Por isso, imponha limites e permita o seu uso preferencialmente em momentos nos quais você está por perto. Assim, fica muito mais fácil monitorar o que seu filho está consumindo por meio da web.

Oriente a criança

O diálogo é a melhor forma de prevenção para diversos problemas e riscos que crianças sofrem na internet. Por isso, é importante conversar abertamente e alertar sobre alguns dos principais riscos, sempre com linguagem adequada à sua faixa etária.

Fale sobre o perigo da exposição desnecessária, da revelação de dados pessoais e explique que, embora fazer novas amizades pela internet seja uma boa prática, é necessário ter cuidado com o conteúdo das conversas. Deixe bem claro que alguns assuntos não são adequados e que é importante que ela informe caso eles surjam.

Deixando tudo em pratos limpos, é muito mais fácil manter o diálogo sempre vivo e fazer com que a criança confidencie eventuais problemas a você.

Como podemos ver, a presença das crianças na internet pode representar um risco para esse grupo. No entanto, seu uso também pode ser muito benéfico e é necessário estimular o uso responsável dessa importante ferramenta para que as novas gerações acompanhem os avanços tecnológicos da maneira adequada.

Você conhece alguma dica bacana sobre a proteção de crianças na internet? Então, compartilhe suas experiências com a gente agora mesmo nos comentários! Será de grande ajuda para todos.

Teatro para nao autores. Mas, afinal, o que levaria uma pessoa que não possui aspirações artísticas a embarcar nas aulas teatrais? Continue a leitura aqui.

Teatro para não atores: saiba como funciona

Você já ouviu falar sobre teatro para não atores? É muito provável que a resposta seja negativa, o que, de certa forma, é bastante comum. Afinal, as artes cênicas estão naturalmente relacionadas às pessoas que as têm como um ofício.

No entanto, as aulas de teatro não são dedicadas exclusivamente àqueles que as utilizam para construir uma carreira como atores ou atrizes. Essa arte é extremamente democrática e qualquer um pode fazer teatro e se beneficiar de todas as suas vantagens e ensinamentos.

Mas, afinal, o que levaria uma pessoa que não possui aspirações artísticas a embarcar nas aulas teatrais? Quais são as vantagens trazidas por esse tipo de atividade? Como utilizar o teatro como um hobby pode contribuir para o desenvolvimento pessoal da sociedade? Confira a resposta para todas essas perguntas a seguir!

Melhora os relacionamentos

Uma das principais vantagens trazidas pelo teatro é a melhora nos relacionamentos, sejam eles de cunho pessoal ou profissional. Essa prática trabalha diretamente com as emoções humanas e é capaz de nos fazer entendê-las muito melhor.

A empatia é, portanto, um dos focos das aulas teatrais. Nelas, convivemos diariamente com o mais amplo espectro de emoções, partindo dos textos que expressam experiências diversas de pessoas completamente diferentes. Assim, nos colocamos no lugar do próximo e levamos os ensinamentos para nossos relacionamentos cotidianos.

Traz benefícios para os estudos

Estudantes de todas as idades e áreas podem se beneficiar grandemente com as aulas de teatro. Isso acontece porque os exercícios praticados estimulam diversas áreas do cérebro e contribuem positivamente para o seu desenvolvimento.

As artes cênicas trabalham pontos importantes, como a disciplina, a concentração, a memorização e a criatividade. Por isso, tanto crianças em idade pré-escolar quanto estudantes universitários veem vantagens nas aulas de teatro.

Contribui para o enriquecimento profissional

Muitos pessoas buscam o crescimento profissional, seja por meio da conquista de uma vaga há muito sonhada ou pela promoção para um posto melhor dentro da empresa em que já atua. Por incrível que pareça, fazer teatro pode ser exatamente a maneira de conseguir avançar na carreira.

Nas aulas, é possível trabalhar habilidades importantíssimas para qualquer profissional — trabalho em equipe, oratória, autoconfiança, autoconhecimento e criatividade, por exemplo. Por isso, essa atividade age como uma ferramenta criadora de diferenciais, enriquecendo qualquer currículo.

Ajuda no desenvolvimento pessoal

Felizmente, as artes cênicas não contribuem apenas para o crescimento profissional. Elas também são um ótimo aliado no desenvolvimento pessoal, fazendo com que o aluno desenvolva a inteligência emocional e passe a se relacionar melhor com o mundo a sua volta e consigo mesmo.

Pessoas tímidas também se beneficiam com as aulas, que auxilia no controle dessa característica, evidenciando apenas seus pontos positivos e fazendo com que ela deixe de atrapalhar em alguns âmbitos da vida. Além do mais, o teatro é uma ótima oportunidade para conhecer novas pessoas e fazer amizades.

Combate o estresse

Por fim, podemos citar a importância do teatro na melhoria da qualidade de vida de seus alunos e de todos os que interagem com eles diariamente. O estresse é consideravelmente reduzido por meio das aulas, que promovem a felicidade e divertem bastante os envolvidos.

Além disso, as técnicas ensinadas e as habilidades trabalhadas contribuem para que os alunos saibam lidar melhor com seus problemas e emoções, resolvendo eventuais imprevistos com muito mais maturidade e inteligência.

Viu como o teatro para não atores pode ser uma ótima alternativa de atividade a ser praticada no tempo livre? Essa arte é extremamente benéfica, sendo inclusive conhecida como “escola da vida” por algumas pessoas. Então, o que você está esperando? Faça uma aula experimental e embarque no mundo das artes cênicas!

Quer conhecer mais sobre o nosso trabalho e ficar por dentro de todas as novidades publicadas? É fácil! Basta curtir nossa página do Facebook para conferir conteúdos fresquinhos.

Confira, a seguir, algumas dicas para se socializar e entenda como isso é importante para o desenvolvimento pessoal.

Atividades em grupo e amigos: como vencer o isolamento

Desde o início da humanidade, as pessoas se reuniam em grupos em prol da sobrevivência. Então, os primeiros amigos foram fatores decisivos para a vida em comunidade. Como a espécie humana tem um caráter bastante social, essa característica foi passada aos descendentes pelos genes, como forma primordial de se proteger dos perigos e se manter vivo.

No entanto, mesmo com a predisposição para viver em sociedade presente em nossa genética, algumas pessoas sentem um medo intenso de contextos sociais. O receio frenético de ser julgado ou humilhado na frente dos outros faz com que o indivíduo se isole para evitar esse desconforto. Isso é o que chamamos de fobia social.

Esse comportamento pode ser observado em crianças, mas pode se manifestar com mais frequência na adolescência. Se um jovem não se sente aceito em um grupo ou entende que tem risco de sofrer alguma humilhação, ele pode agravar a fobia social. Contudo, ser recebido em um grupo pode melhorar a sua autoestima e confiança. É aí que entra a importância de fazer amigos.

Confira, a seguir, algumas dicas para se socializar e entenda como isso é importante para o desenvolvimento pessoal.

A importância das atividades em grupo

Pode ser difícil participar desse tipo de atividade para quem tem fobia social. Mas, dependendo da intensidade do comportamento ou da tendência do indivíduo a desenvolvê-lo, lidar com outras pessoas em uma equipe na escola, na faculdade ou no trabalho, por exemplo, pode ser uma experiência enriquecedora e uma grande oportunidade de construir amizades.

A seguir, conheça três vantagens das atividades em grupo.

Aprender uns com os outros

Se quem propuser o trabalho em equipe souber delegar funções específicas para cada um, a reunião se torna mais produtiva (independentemente de ser no colégio ou no trabalho) e é possível aprender com as outras pessoas. A linguagem de um colega pode ser menos intimidadora do que a de um professor ou chefe, de forma que é possível aprender mais e tirar dúvidas. Ao adquirir mais conhecimento, a segurança em si mesmo pode aumentar.

Saber lidar com conflitos

Nem sempre todo mundo entra em consenso. Entender como fazer cada ideia contribuir para o objetivo final é uma lição valiosa que ensina a encarar conflitos e imprevistos na sociedade.

Trabalhar a confiança

Para quem sofre de timidez excessiva ou fobia social, é desafiador confiar em alguém, pois há o receio de ser julgado ou de sofrer bullying. O amigo é a figura que vai ensinar sobre confiança e a convivência em grupo. Além disso, é preciso arriscar a confiar nos colegas para desenvolver a atividade.

Os principais sintomas da fobia social

Mas, afinal, como saber se uma pessoa é apenas tímida ou se sofre de fobia social? Ou se até mesmo ela tem uma tendência a desenvolver esse comportamento? Entenda a seguir.

Ficar muito ansioso em ocasiões sociais

Não é simplesmente ficar nervoso antes de uma situação social. A pessoa tem a sensação de que está sendo observada intensamente por todos e que isso resultará em humilhação. A consequência é ansiedade e sofrimento além do normal para ocasiões que, às vezes, não são tão grandiosas.

Deixar de fazer algo por receio de constrangimento

Medo de fazer amigos, interagir com pessoas ou frequentar eventos por receio de ser o centro das atenções e fazer algo de que possa se envergonhar profundamente. Sinais como intenso rubor, suor em excesso e batimentos cardíacos acelerados podem ser observados.

Evitar participar de experiências comuns

Dependendo do nível da fobia social, o indivíduo pode ir além de não interagir com potenciais amigos. Situações socialmente consideradas simples como almoçar na frente das pessoas, frequentar banheiros públicos ou chegar em um lugar onde já tenha gente podem representar verdadeiros desafios.

Como lidar com essa condição

É possível tratar o indivíduo com fobia social por meio de diferentes abordagens que atingem pontos diferentes. Vamos conferir quais são?

Consulte um profissional de saúde mental

É imprescindível ir ao clínico geral ou psiquiatra para que seja possível receber um diagnóstico e pensar em formas de tratamento. Acompanhar as motivações e os medos da pessoa que sofre de isolamento social é essencial para que ela possa compreender melhor a si mesma, aceitar a sua condição e se empenhar para buscar melhorar.

Pratique atividades físicas

Essa dica é para manter a vida física em equilíbrio com a mental. Fazer exercícios físicos ajuda a manter a qualidade de vida, a produção da serotonina, o hormônio ligado à sensação de bem-estar, além de ajudar a esvaziar a mente e regular as respirações.

Também é importante fazer atividades físicas ao ar livre em manhãs de sol para ativar a vitamina D, que auxilia na manutenção da saúde mental. Os exercícios também ajudam a frequentar ambientes com outras pessoas e começar a conversar com elas.

Frequente aulas de teatro

Conversando com o psiquiatra ou psicoterapeuta, dá para ter sugestões do que é melhor e o que deve ser evitado. Em muitas situações, o teatro é uma forma de lidar com a fobia social. É um ambiente bastante propício para fazer amigos e conviver com outras pessoas. Na verdade, a interação faz parte das aulas de teatro, o que torna essa atividade incrivelmente libertadora para quem tem dificuldade de interação.

A chance de falar em público, mas sem ser em uma situação “real”, com palavras que não são suas, pode ajudar na autoconfiança e desinibição. Ao vestir as características de um personagem, é possível enfrentar situações que o indivíduo não viveria na própria pele.

Não existe um manual de instruções para lidar com o isolamento social. No entanto, é possível que a presença de pessoas queridas ajude quem passa por esse tipo de problema. Claro que o acompanhamento com um profissional de saúde é essencial, mas é importante que os laços com amigos ajudem a restaurar a confiança na convivência social.

Ao se sentir parte de um grupo, o indivíduo passa a confiar mais em si mesmo. E, assim, como nos primórdios da espécie humana, poderá enfrentar os desafios com mais força.

E você, conhece alguém que teve uma ótima experiência com atividades em grupo? Comente abaixo!