Relacionamento

Se você está em dúvida se vale a pena investir no aprimoramento do seu trabalho em equipe, confira os diversos benefícios que a prática proporciona. Vamos conhecer alguns?

Entenda como o trabalho em equipe é desenvolvido no teatro

Desde muito cedo, percebemos que o trabalho em equipe sempre esteve presente em nossa vida. Nos primeiros anos da escola, por exemplo, os professores propõem tarefas ao lado dos colegas de classe e, mais adiante, trabalhos de pesquisa em grupo. A prática se torna mais frequente na medida em que vamos crescendo, principalmente quando entramos na faculdade e no mercado de trabalho.

Para muita gente, porém, ouvir que é preciso realizar alguma atividade em grupo já desencadeia o pânico. Mas não é preciso encarar esse momento com preocupação. Já que trabalhar em equipe é uma situação bastante comum em nossa vida, seria melhor estar preparado para ela, não acha?

A melhor solução é frequentar aulas de teatro, por exemplo. Nunca parou para pensar nisso? As práticas teatrais desenvolvem o poder da comunicação e tornam a convivência com a equipe muito mais fácil.

Se você está em dúvida se vale a pena investir no aprimoramento do seu trabalho em equipe, confira os diversos benefícios que a prática proporciona. Vamos conhecer alguns?

Facilidade para resolver problemas

Com o trabalho em equipe, a questão a ser resolvida certamente terá várias soluções. Mesmo que nem todas sejam viáveis, a exposição das ideias trará mais luz para resolver o assunto. Afinal, a probabilidade de aparecer uma solução em que você nunca pensou é muito maior em grupo do que sozinho.

No caso de uma tarefa mais complexa, as ideias podem ajudar a solucionar etapas diferentes, construindo uma saída em grupo. Uma pessoa pode complementar a solução de outra e assim por diante, até a equipe encontrar a resposta para o que está procurando.

Se você não consegue expor a sua opinião como os outros, as aulas de teatro são perfeitas para a desinibição. Ao praticar a sua expressividade, colaborar com as ideias não será tão difícil e você perceberá que é, na verdade, uma experiência muito rica.

Com a contribuição de todos, fica mais fácil pensar nas soluções de novos problemas e abrir espaço para que a reunião de equipe deixe de ser algo maçante e se torne um encontro verdadeiramente útil. Isso será importante para o seu crescimento profissional!

Desenvolvimento de novas habilidades

Muitas vezes, um projeto precisa da ajuda de colaboradores de áreas diferentes, o que pode gerar até desconfiança dos demais. Mas, uma das vantagens mais empolgantes do trabalho em equipe é justamente poder aprender mais com a diversidade dos integrantes do grupo.

Ao entender mais sobre como funciona a rotina do outro colaborador, você já pode unir esse conhecimento com o que você já tem para apresentar uma solução mais viável. Com a participação de outras visões sobre o mesmo assunto, é possível enxergar o problema de uma maneira que você nunca percebeu antes.

Para que isso aconteça, é preciso estar aberto para ouvir a outra pessoa, por mais diferente que ela seja de você. Essa atitude pode ser, inclusive, amplamente trabalhada com o teatro, em que você aprende a lidar com as diferenças.

Absorvendo o que as outras pessoas têm a dizer, você também aprenderá a encontrar soluções com os métodos que elas utilizam. Essas novas habilidades vão poder ser úteis em novas situações que surgirem e tornarão você mais receptivo.

Convivência com pontos de vista diferentes

Conviver com pessoas diferentes torna possível entender novas habilidades e diferentes visões na hora de solucionar um problema.

Mas os pontos de vista não serão importantes somente para ganhar conhecimento sobre aquela nova área, mas para compreender como funciona um outro setor e como as pessoas de lá realmente pensam. Serve também para entender os próprios indivíduos em si.

Às vezes, não conhecemos o outro lado de uma questão e, por isso, podemos até sentir antipatia pelas pessoas que o defendem. Mas, ouvindo o ponto de vista delas ao trabalhar na mesma equipe, é mais fácil compreendermos o que pensam, facilitando até mesmo a nossa comunicação com elas.

Como já falamos, as práticas teatrais são ótimas para lidar com as diferenças, já que a turma é bem diversa. Os jogos e exercícios das aulas vão começar a eliminar as barreiras de medo, preconceito e desconfiança entre os alunos para que eles possam encarar uns aos outros como os seres humanos que são. O resultado é a melhor convivência com as pessoas, em geral.

Construção da empatia com a equipe

Com esse maior entendimento do ponto de vista dos outros integrantes, você começa a desenvolver a sua empatia. Com o passar do tempo, a convivência com vários trabalhos em equipe vai abrir seus horizontes. Logo, compreender as pessoas passará a se tornar algo cada vez mais fácil.

Ter empatia é se colocar no lugar do outro, dentro do seu contexto, tentando pensar como ele pensa. Com essa ideia, é possível terminar uma briga antes mesmo de iniciá-la, por exemplo. Por isso, os desentendimentos do grupo poderão se tornar menos frequentes e as ideias vão poder fluir com mais naturalidade.

O conhecimento da realidade e das dificuldades de cada um vai tornar a comunicação mais cordial. A empatia não é somente útil para a vida em sociedade, mas, também, para a sua construção e empenho em se tornar um ser humano melhor.

Acha difícil desenvolver essa atitude convivendo com pessoas complicadas em uma equipe? Isso não se consegue da noite para o dia, porém, é uma consequência da proposta de ouvir mais e compreender a diversidade das pessoas. Se você já realizou essa prática em aulas de teatro, vai observar que criar empatia é só o próximo passo.

Melhora do ambiente de trabalho

Com o desenvolvimento da empatia, da compreensão sobre novos pontos de vista e do aprendizado que várias habilidades combinadas podem trazer, o ambiente profissional (ou qualquer lugar em que esteja sendo realizado o trabalho em equipe) pode se tornar muito mais harmonioso e produtivo.

A afinação de colaboradores de setores diferentes é essencial para manter o trabalho mais fluído. Sem mencionar que isso traz benefícios até para a saúde mental, já que o nível de estresse pode diminuir.

Mas tudo isso não adianta nada se não existir comprometimento para o trabalho em grupo. É preciso que haja vontade de estabelecer a comunicação e a interação com o restante da equipe para que os benefícios possam ser colhidos.

Às vezes, mesmo com vontade, existe dificuldade para lidar com essas situações — e é por isso que as aulas de teatro são de grande valia! Essa arte derruba barreiras entre as pessoas há séculos, e não é à toa que as produções teatrais conseguem nos envolver nas narrativas dos palcos.

Além disso, com o autoconhecimento adquirido por meio das aulas, você ganhará mais confiança e a sua autoestima será renovada. Assim, interagir com as pessoas não se torna mais tão difícil! Com essa segurança, fica mais fácil conversar com quem é diferente de você, o que deixa a outra pessoa mais confortável para expressar o que realmente sente.

Entendeu por que as aulas de teatro são tão importantes para o desenvolvimento do trabalho em equipe? Como a chave de tudo é a comunicação, as práticas teatrais vão aprimorar os mecanismos que você precisa para se sentir confortável consigo mesmo e com os outros.

Se você gostou do texto e quer ficar de olho em outras dicas sobre autoconhecimento, qualidade de vida e bem-estar atrelado à arte, assine nossa newsletter!

Você se considera interessante? Ou melhor: sabe como ser uma pessoa interessante? Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura!

4 dicas de como ser uma pessoa interessante

Você se considera interessante? Ou melhor: sabe como ser uma pessoa interessante?

Esse conceito é relativo e pode variar de acordo com o meio onde se vive. Por outro lado, é possível apontar algumas características de alguém que é visto assim por terceiros.

Normalmente, o indivíduo classificado dessa forma costuma ter autoestima elevada e facilidade em se relacionar e conviver com outras pessoas. Além disso, uma pessoa interessante apresenta conteúdo, sabe expor e compartilhar opiniões e demonstra empatia com os outros.

Se você quer saber mais sobre o assunto e descobrir se tem essas características, continue a leitura!

O que é ser uma pessoa interessante?

De modo geral, pessoas interessantes são aquelas que acumulam muito conteúdo e conhecimento, e assim se destacam no contexto onde vivem e tem a facilidade de se comunicar e utilizar esse conhecimento a seu favor.

São pessoas que atraem para si a atenção dos que convivem com ela, pois se mostram sempre oportunas, com a coisa certa a falar e no momento adequado.

A pessoa interessante também sabe ouvir, consegue entender e se colocar no lugar do outro. É uma habilidade muito vantajosa, tanto pessoal quanto profissional. As relações íntimas daqueles que acumulam essas qualidades costumam ser mais ricas e afetuosas, uma vez que todos se sentem confortáveis na presença deles.

No trabalho, mostrar-se interessante é uma vantagem que se soma às aptidões profissionais. Dessa forma, o funcionário se destaca facilmente, tem boas relações e contribui com todos ao redor.

Como ser uma pessoa interessante?

1. Compartilhe aprendizado

Quando você detém conhecimento e faz uso dele, compartilhá-lo com aqueles que estão próximos só traz benefícios e contribui para um ambiente melhor. Todos saem ganhando: eles aprendem algo novo e você cria conexões com essas pessoas, por meio dessa troca de ideias.

Você pode compartilhar artigos interessantes, comentar sobre filmes, livros, cursos e viagens, ou explicar e até mesmo ensinar a alguém uma habilidade que você cultive. Esse tipo de troca enriquece a convivência e os relacionamentos.

2. Mantenha-se informado

Mas é claro que, antes de tudo, você precisa acumular conhecimento e informação para poder repassá-los adiante. Isso está diretamente ligado ao conceito de pessoa interessante, que é aquela com a qual se pode conversar longamente sobre diversos assuntos.

Nunca dispense boas leituras, tanto de livros e periódicos, quanto de sites de notícia e dos assuntos pelos quais você se interessa. Procure ampliar sua visão de mundo, compreender o que se passa no país e analisar criticamente as situações.

3. Saiba ouvir

Ao travar esse tipo de diálogo, lembre-se de que o interlocutor também deseja ser ouvido. A capacidade de ouvir torna a pessoa mais interessante diante dos outros, pois transmite confiança.

Então, exercite a empatia e a alteridade nas suas relações. Uma pessoa interessante é aquela que consegue se colocar no lugar do outro, entende diferentes pontos de vista, mesmo que não concorde, e, claro, respeita as opiniões de terceiros.

4. Exponha suas posições e opiniões sem ofender

Como comentamos no item anterior, é importante lembrar que de nada adianta ter conteúdo e saber expô-lo se a pessoa age com arrogância, preconceitos e superioridade em relação aos outros.

Uma pessoa só é interessante se consegue se expressar e externar suas opiniões e posições sem desrespeitar a dos outros ou diminuir aqueles que não sabem tanto quanto ela. Na verdade, a diversidade de pontos de vista é benéfica para você também.

Até porque a pessoa interessante não é aquela que tem razão sobre tudo, mas a que presta atenção ao seu redor e sabe como lidar com as mais diferentes situações que a vida proporciona, sem perder a personalidade.

Agora que você já sabe como ser uma pessoa interessante, mostre a todos que você também é uma delas e compartilhe este conteúdo com os seus amigos nas redes sociais!

Como se desligar um pouco do estresse e levar a vida de forma mais leve e saudávell.

Como aliviar o estresse? 4 dicas para viver mais tranquilo

Batimentos cardíacos acelerados, insônia e uma ligeira sensação de mal-estar são sintomas que estão diretamente ligados à sobrecarga de tarefas e ao esgotamento emocional. Na correria do dia a dia, nem sempre é fácil saber como aliviar o estresse.

Quando sofremos com esse esgotamento, nosso corpo libera mais cortisol, o que inibe a produção de serotonina — hormônio responsável pela sensação de bem-estar.

Neste artigo, separamos 4 dicas básicas que podem ajudar você a se desligar um pouco das pressões diárias e a levar a vida de forma mais leve e saudável. Vamos lá?

1. Faça exercícios físicos

Essa é a recomendação mais ouvida, não é mesmo? A razão para isso está relacionada ao fato de que quando você sobrecarrega o seu corpo e os seus músculos, o estresse mental é aliviado.

Nesse momento, as endorfinas — substâncias que agem como analgésicos naturais e ajudam a melhorar o humor — também são liberadas.

Ao incluir uma atividade física em sua rotina, todos os benefícios serão rapidamente sentidos, inclusive a melhora considerável na qualidade do seu sono. Dessa maneira, você passará a dormir bem melhor e terá mais disposição para cumprir tarefas tanto em casa quanto no trabalho.

2. Pratique meditação

Acredite, meditar não é uma tarefa tão difícil quanto dizem ser — e, muito menos, significa não pensar em nada, até porque isso é para quem já pratica estágios bem avançados. O prática da meditação consiste em você sentar por alguns minutos por dia e apenas observar os seus pensamentos, sem fazer julgamentos ou analisá-los.

Um grande diferencial dessa prática é que ela não só libera o estresse acumulado, mas também previne o estresse futuro. Meditar lhe ajuda a lidar melhor com as suas emoções, bem como a controlá-las, ou seja, ganha-se mais estabilidade e maturidade emocional.

Somado a isso, você exercita a expansão da sua consciência. Uma sincronização maior entre os seus pensamentos e acontecimentos do cotidiano – as chamadas “coincidências” passam a acontecer com mais frequência. Assim, será mais fácil encontrar soluções para os seus problemas e agir com mais criatividade em sua rotina.

3. Ouça músicas que lhe fazem bem

Apesar de ser uma dica óbvia, a música é algo que vai muito além do entretenimento por si só. Esse hobby auxilia no relaxamento — o que facilita a diminuição de dores pelo corpo causadas pela tensão — e estimula a memória, trazendo benefícios tanto para sua saúde física quanto mental.

A música também pode auxiliar na concentração e é uma ótima maneira de embalar os exercícios físicos, tornando-os mais fáceis e prazerosos, já que desviará sua atenção da dor, da fadiga e do cansaço.

Quando estiver mais irritado, procure ouvir canções mais calmas, como as instrumentais, para evitar que fique ainda mais agitado.

4. Desconecte-se

Esse é um ponto essencial entre todas as recomendações sobre como aliviar o estresse. Com o avanço da tecnologia, muitas vezes fica difícil colocar o celular de lado, não responder e-mails, além da tentação de estar disponível a qualquer momento ser ainda maior.

O ideal é utilizar a internet somente para o que for necessário, já que a longa exposição ao excesso de informações e a sobrecarga de trabalho estão diretamente ligadas ao estresse. Por isso, desligue os dispositivos eletrônicos, pelo menos, uma hora antes de se deitar e tenha um sono tranquilo.

Um grande benefício de se desconectar um pouco mais é poder aproveitar melhor o seu dia e as pessoas de seu convívio. O contato pessoal também é um fator que alivia bastante as pressões cotidianas, além de ser muito importante para a sua evolução, já que aprendemos, o tempo todo, com o próximo. Você também pode pensar em alternativas, como o teatro, que lhe proporcionem prazer e estimulem a sua criatividade.

E então, curtiu as dicas de como aliviar o estresse? Aproveite para acompanhar o nosso conteúdo também no Facebook!

Você sabe o que é inteligência emocional? Entenda a importância

Você sabe o que é inteligência emocional? Entenda a importância

Sentimentos são parte importante de quem somos e, por isso, exercem um papel crítico em todas as áreas de nossas vidas. O renomado psicólogo e autor Daniel Goleman explica o que é inteligência emocional: a capacidade que uma pessoa tem de reconhecer e gerenciar as próprias emoções.

Portanto, podemos dizer que um indivíduo emocionalmente inteligente tem as seguintes características: estabilidade, persistência, resiliência, flexibilidade, autoconfiança e empatia. Esta última qualidade vem do fato de que ele consegue reconhecer, também, as emoções daqueles que o cercam.

Quer saber mais sobre esse conceito, como identificar se você tem tal característica e a melhor maneira de colocá-la em prática? Então, é só continuar a leitura deste artigo, pois temos todas as respostas!

Qual é a diferença entre QI e QE?

Primeiramente, vamos às siglas: QI é o quociente de inteligência e QE é o quociente emocional. Testes de QI têm o objetivo de medir a capacidade que uma pessoa tem de processar informações e, por muito tempo, foram utilizados para saber se ela poderia ser bem-sucedida.

No entanto, segundo Goleman, nem sempre o QI é o fator mais importante para o sucesso, pois de nada adianta ser muito inteligente se você não sabe gerenciar bem suas emoções. Vale ressaltar, ainda, que QI e QE se complementam (e não são fatores opostos).

Como identificar se você tem inteligência emocional?

No livro Inteligência Emocional, Daniel Goleman elenca os aspectos principais que a compõem. Veja se você tem algum deles:

  • conhecimento das próprias emoções: ter consciência de si;
  • controle de seus sentimentos: saber guiá-los conforme cada situação;
  • automotivação: saber utilizar suas emoções para atingir seus objetivos;
  • reconhecimento das emoções dos outros (empatia);
  • boa relação interpessoal.

O que pode ajudar a desenvolver essas características?

Sabemos que a estrada para a conquista da inteligência emocional pode ser longa e tortuosa; portanto, saiba que o importante é conseguir dar um passo de cada vez. Confira, agora, alguns passos a serem seguidos para atingir esse objetivo:

  • observe e analise seu comportamento: perceba como suas atitudes impactam seu dia e suas relações;
  • aprenda a lidar com emoções negativas: é preciso saber dominar esse tipo de sentimento e não permitir que controlem você;
  • realize atividades prazerosas: essa é uma ótima maneira de relaxar e lidar com sentimentos ruins;
  • trabalhe sua autoconfiança e autoestima: a inteligência emocional ajuda a acreditar em seu potencial e em suas habilidades;
  • não tenha medo de se expressar nem de dizer não: é importante falar sobre o que você sente, bem como respeitar seus limites;
  • exercite o respeito pelo próximo: reconheça que todos nós temos limitações, necessidades, direitos e deveres;
  • foque no longo prazo: a jornada do autoconhecimento é longa, então não espere resultados imediatos.

Lembre-se de ser paciente e gentil consigo, pois esse também é um passo importante para o desenvolvimento pessoal e profissional. Na medida em que for avançando, você terá relacionamentos mais verdadeiros e duradouros e, quem sabe, poderá se tornar um ótimo líder.

Então, agora que já sabe o que é inteligência emocional e entendeu sua importância, compartilhe este artigo em suas redes sociais. Assim, você poderá ajudar outras pessoas a saberem mais sobre o assunto!

Descubra como as aulas de teatro podem ajudar voce a fazer novas amizades!

Como as aulas de teatro podem me ajudar a fazer amizades?

Conhecer novas pessoas é algo que pode gerar muita ansiedade e, para muita gente, fazer amizades não é uma tarefa fácil. No entanto, essa não é e nem precisa ser uma tarefa árdua.

Acredite, fazer amigos pode ser trabalhado e desenvolvido, sempre respeitando os seus limites. Fazer um curso de teatro vai lhe ajudar a vencer todas estas barreiras para melhorar as suas relações pessoais.

A prática teatral traz muitos benefícios para pessoas de todas as idades e ajuda na construção de relacionamentos saudáveis que perduram a vida toda.

Quer descobrir como as artes cênicas podem ser uma ferramenta poderosa para alcançar esse objetivo? Continue a leitura deste texto e saiba mais!

Aventura e Diversão

À medida que você amplia e desenvolve novas habilidades por meio das atividades artísticas, é fato que você fica mais preparado e motivado com a sua vida. Além disso, passa a exercer melhor as suas qualidades pessoais, pois o teatro ampliará, e muito, suas potencialidades.

Consequentemente, também, socialmente se destacará mais, consequência comum de quem exercita as artes cênicas.  É importante destacar que este processo acontece naturalmente.

Ao trabalhar jogos lúdicos e a diversão proposta pelo teatro, ganhamos novas desenvolturas para nossa vida social. Tudo isso acontece de forma inconsciente. O mais legal é que você nem perceberá a transformação. Muito provavelmente, seus amigos comentarão as mudanças antes mesmo de você ter consciência delas.

Lembre-se de que a estagnação é o que gera muitas frustrações, o que exerce um impacto direto em sua personalidade. Quando começar a trabalhar a si no mágico mundo das aulas de teatro, sua vida ganhará movimento. Isso é um poderoso aliado para o seu crescimento, tanto pessoal quanto profissional.

Reconhecimento de suas emoções

Ao ter a oportunidade de vivenciar o mundo mágico do teatro, inevitavelmente você acessará diferentes sensações  de maneira lúdica e prazerosa.

É comum que você descubra novas sensações importantes para o seu dia-a-dia. Fazer teatro é uma grande aventura.

Novas emoções acontecem em diferentes proporções, portanto, quanto mais vivência, mais interessante fica. As aulas vão lidar com quem você é, auxiliar para que fortaleça suas potencialidades latentes para conseguir se desenvolver em quanto ser humano. Isto o ajudara muito nas suas relações pessoais.

Trabalho com a timidez

Ao se preparar para atuar em um palco, inevitavelmente você trabalhará com o medo de falar em público — não somente com sua plateia, mas também com os outros estudantes envolvidos no processo.

Uma grande vantagem do teatro é o fato de a falta de habilidade na comunicação ou a timidez serem vistas como mais uma característica a ser trabalhada, não como um problema ou “defeito”.

Por meio de exercícios com professores especialistas, aos poucos você se soltará e se sentirá mais confortável. Essa desenvoltura acontecerá de forma natural, o que lhe ajudará a se expressar melhor com novos amigos.

Desenvolvimento das habilidades de comunicação

Durante as aulas de teatro, há exercícios que trabalham as expressividades corporal e vocal, que são essenciais para que consiga expor suas ideias de maneira clara e objetiva.

A linguagem não verbal também é uma parte fundamental do processo de comunicação, daí a necessidade de trabalhar esse fundamento. Dessa maneira, você, com certeza, conseguirá interagir em diferentes ambientes e situações de maneira mais natural e interessante aos olhos das pessoas.

Já a expressão vocal é trabalhada por meio de técnicas voltadas ao teatro — respiração, articulação das palavras, relaxamento e ritmo. Já conversou com pessoas que falam e lhe dão sono? A prática teatral traz tempo e ritmo à fala, o que torna a comunicação mais interessante para quem escuta.

Dessa maneira, será possível modular a altura, o tempo e o ritmo de acordo com as particularidades de cada conversa. E não se preocupe, pois isso acontece de forma gradual e natural.

Vale ressaltar que saber se expressar de maneira mais interessante é uma parte importante de sua imagem. Pare e pense como é desconfortável estar perto de alguém que força simpatia, gesticula artificialmente ou finge estar interessado. Um dos pontos-chave para se relacionar bem com as pessoas é a naturalidade.

Aumento da empatia e da tolerância

Como o teatro é uma arte feita em grupo, a prática o transforma numa pessoa que tem facilidade para enxergar e entender melhor as pessoas que fazem parte de sua vida. Consequentemente, torna-o mais acessível, flexível e as diferenças são aceitas de braços abertos.

O aprendizado pela diferença de hábitos e visões divergentes sobre a vida pode ser muito rico, pois isso lhe auxiliará a encontrar soluções mais efetivas para conflitos que possam surgir em seus relacionamentos.

A partir do aprimoramento de si, suas relações interpessoais são aprimoradas. A troca de experiência com outras pessoas, bem como vivenciar situações por ângulos que fogem de sua zona de conforto, é uma excelente maneira de ter um maior jogo de cintura e ser mais criativo. E vamos falar né…. todos adoram ter amigos com jogo de cintura e criativo.

Oportunidade de conhecer várias pessoas e fazer amizades

O teatro é uma prática muito democrática e reúne todo tipo de gente, com diversas experiências de vida. Além disso, é uma atividade coletiva que lhe dá mais liberdade para viver consigo mesmo, o que é possível pelo desenvolvimento das habilidades citadas ao longo deste texto.

Os exercícios feitos ao longo do curso sempre envolvem o desenvolvimento com outras pessoas, o que proporciona um ambiente social e que possibilita a criação de laços fortes entre os estudantes, não importando a sua idade.

As práticas realizadas em grupo exercitam a confiança em si e em seus colegas, além de ensinar a apreciar as qualidades e a respeitar as diferenças que possam existir entre todos.

É muito importante ressaltar o fato de que nós somos interdependentes, ou seja, dependemos uns dos outros para alcançarmos nossos objetivos e sonhos. É por meio de nossos contatos que conseguimos construir uma carreira mais sólida e, também, ter acesso a oportunidades muito ricas de cultura e diversão.

Temos a certeza de que, depois da leitura deste artigo, deu para perceber que as aulas de teatro são uma importante ferramenta para fazer amizades e melhorar suas relações interpessoais.

Então, aproveite a oportunidade para seguir nosso perfil no Facebook e acompanhar nosso conteúdo por lá! Estamos esperando por você e por muitas amizades!

Saiba quais sao as melhores formas de se fazer novos amigos .

Saiba quais são as melhores formas de fazer amigos

“Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito…” Embora seja um pouco antiga e talvez não tão conhecida pelos mais jovens, a música Canção da América, do cantor e compositor Milton Nascimento, é um belo ode à amizade. Mas afinal, quais são as melhores formas de fazer amigos?

Pode até parecer uma tarefa simples, mas nem sempre temos facilidade com essa questão. A timidez, a falta de autoconfiança e alguns problemas na desenvoltura podem prejudicar o processo de iniciar e cultivar novas amizades.

Por isso, preparamos um post para batermos um papo sobre a importância das amizades e citar algumas dicas sobre como fazer amigos de forma mais fácil. Vamos lá?

Qual é a importância de cultivar amizades?

Nós podemos escolher os nossos amigos, ao contrário do que ocorre com os membros de nossas famílias. Mesmo assim, de certa maneira, são eles que acabam nos escolhendo.

Os seres humanos são animais extremamente sociais, que necessitam de contato e interações constantes. Estejam próximos ou distantes — o que deixou de ser um problema, com a tecnologia quebrando boa parte das barreiras geográficas —, o importante é se conectar emocionalmente com pessoas que lhe façam se sentir acolhido.

Os primeiros laços de amizade começam a ser formados durante a infância, e têm um grande papel no modo como as crianças aprendem a interagir socialmente. É nessa fase que aprendemos a concordar, discordar e debater.

Embora nem sempre as amizades feitas na escola  permaneçam firmes e fortes até a idade adulta, amigos são essenciais em todas as fases da vida. São fundamentais para que nos sintamos seguros e pertencentes ao mundo ao nosso redor. Com eles, podemos  trocar experiências, e curtir a vida, viver experiências valiosas para vida toda aumentando assim o prazer com a vida.

Quais são as melhores formas de fazer amigos?

Conhecer suas qualidades

O primeiro passo para fazer bons amigos é, sem dúvida nenhuma, saber quais qualidades importantes queremos num amigo. Nós atraímos exatamente aquilo que transmitimos, e ter muita segurança no que você deseja, são meios incríveis de atrair pessoas mais interessantes para você.

Conhecer lugares novos

Dificilmente faremos novos amigos ficando em casa ou frequentando sempre os mesmos ambientes. Variar os espaços que visitamos é um ótimo meio de diversificar o número e o estilo das pessoas com as quais interagimos.

Respeitar as diferenças

Ao visitar lugares diferentes e inusitados, acabamos consequentemente nos deparando com pessoas bem variadas. Por isso, aprender a respeitar os diversos gêneros, raças, religiões e orientações sexuais é fundamental para uma ampliação efetiva do círculo de amigos.

Reduzir as expectativas

Um dos principais erros que cometemos em nossos relacionamentos, não importando a sua natureza, é depositar expectativas surreais sobre as pessoas. Lembre-se de que é impossível atingir a perfeição e de que todos nós estamos suscetíveis a cometer erros. Ser mais flexível e aprender a perdoar é imprescindível nesses casos.

Lidar com a timidez

Embora muitas pessoas coloquem a timidez como uma grande vilã, isso não é verdade: ela não passa de um traço de personalidade que deve ser respeitado, como qualquer outro. Entretanto, quando ocorre de forma excessiva, pode passar a prejudicar as relações pessoais. Por isso, mantê-la em um nível saudável é muito importante.

Buscar uma atividade coletiva

Iniciar hobbies ou cursos coletivos possibilita a interação com pessoas diferentes que possuem o mesmo interesse que você. Além disso, é possível unir o útil ao agradável e escolher atividades que trabalhem todos os pontos mencionados anteriormente (autoconhecimento, timidez e empatia com a diversidade), como o teatro ou esportes ao ar livre.

Gostou das nossas dicas com as melhores formas de fazer amigos? Lembre-se que ninguém pode ser feliz completamente sozinho. Precisamos de amizades sinceras para nos ajudar a encarar todas as dificuldades do dia a dia!

E você, como costuma fazer novos amigos? Tem alguma história bacana de uma amizade inesquecível? Compartilhe com a gente nos comentários!

Saiba a importancia do contato pessoal, desplugue-se!

Desplugue-se: saiba a importância do contato pessoal para sua vida

A internet trouxe muitos benefícios e facilitou muitos aspectos em nossa vida, mas, ao mesmo tempo, muitas pessoas demonstram dificuldade em se desconectar. Dessa maneira, acabam esquecendo da importância do contato pessoal.

Sabemos como o uso excessivo da tecnologia pode afetar o convívio social de uma pessoa, não é mesmo? Além disso, pode trazer riscos também para sua saúde mental.

Por esse motivo, neste artigo mostraremos a importância de manter bons relacionamentos e daremos dicas para que você consiga se desligar um pouco. Vamos lá?

Mantenha o contato pessoal

A construção de laços sociais começa desde o nascimento — com o primeiro contato com a mãe — e vai evoluindo ao longo da vida.

Por meio do ambiente escolar, dos grupos da adolescência, dos colegas de faculdade, das relações amorosas e até mesmo com a terceira idade, construímos diferentes tipos de conexões.

O isolamento nunca é uma boa resposta, pois necessitamos do convívio com outras pessoas tanto para nosso bem-estar físico quanto para o psíquico. É convivendo com familiares e amigos que encontramos oportunidades de crescimento, aprendizado e conforto nos momentos difíceis.

Contudo, se relacionar com o outro sempre apresenta desafios e, muitas vezes, gera conflitos — mas é exatamente assim que evoluímos e aprendemos a ser mais compreensivos.

As relações interpessoais são um aprendizado diário, pois compartilhamos visões de mundo divergentes, desenvolvemos o respeito e o apreço pelas diferenças — o que faz com que  nos tornemos pessoas mais tolerantes e, por que não dizer, criativas.

“Desligue” sua mente

Esse é um dos maiores desafios que enfrentamos nesse mundo hiperconectado: conseguir um tempo para ficarmos desconectados. Vale ressaltar que não é uma questão de só deixar os smartphones e notebooks de lado, mas também de esquecer um pouco do trabalho.

Não é incomum encontrarmos pessoas obcecadas com suas profissões e que acabam sabotando suas relações pessoais. Por isso, é necessário achar um equilíbrio entre sua vida pessoal e profissional e ter horários definidos para cumprir suas tarefas relacionadas ao trabalho.

Ter um tempo livre é essencial para sua saúde e produtividade no trabalho, já que o resultado óbvio de não parar para relaxar é a exaustão.

Daí a importância de adicionar diversão ao nosso cotidiano e deixar de lado a necessidade de estar acessível o tempo todo. Aprender a delegar responsabilidades também é uma grande ajuda para diminuir o peso das obrigações.

Pratique atividades que estimulem o convívio social

Uma ótima saída para aliviar o estresse é ter um hobby, pois isso desencadeia uma sensação de prazer e ajuda a se desligar — dessa maneira, fica mais fácil deixar os deveres de lado.

A leitura é uma maneira saudável de se desligar do mundo, mas atividades que envolvam exercícios físicos podem trazer resultados ainda melhores. Uma delas é a dança, que envolve o contato direto com outras pessoas e desenvolve sua coordenação motora.

Outra prática que funciona como uma excelente válvula de escape é o teatro. Você pode se caracterizar e ver como seria viver na pele de outra pessoa, além de dramatizar situações que podem auxiliar a resolver problemas na “vida real” — inclusive, a melhorar suas relações interpessoais, tornando-se uma pessoa muito mais interessante.

Além disso, é uma atividade que respeita seus limites e trabalha as habilidades que já possui para, então, desenvolver aquelas necessárias para sua evolução.

Então, agora que você já sabe a importância do contato pessoal para sua vida, aproveite para compartilhar este artigo nas redes sociais com seus amigos!