O que é o senso crítico? Continue lendo e saiba a resposta para essa pergunta. Descubra a importância do pensamento crítico e conheça o papel do teatro!

Como o teatro potencializa o senso crítico?

Você costuma pensar ‘fora da caixa’ ou normalmente se vê seguindo a multidão? Caso esse último seja mais o seu estilo, não se preocupe: a maioria de nós, seres humanos, está no mesmo barco! Por isso, o desenvolvimento do senso crítico é essencial para o amadurecimento pessoal e da sociedade como um todo.

Concordar com seus amigos e entes queridos não é, de modo algum, algo negativo. As semelhanças são o que nos aproximam e fazem com que laços emocionais e alianças profissionais sejam criados. No entanto, é preciso saber pensar por nós mesmos e descobrir quem realmente somos para que nossas opiniões façam sentido.

Mas, afinal, o que é o senso crítico? Como ele é formado? Continue lendo e saiba a resposta para essas perguntas. Descubra a importância do pensamento crítico e conheça o papel do teatro e de outras formas de arte em seu desenvolvimento. Boa leitura!

O que é o senso crítico?

De forma resumida, é possível definir o senso crítico (também conhecido como pensamento crítico) como a capacidade de pensar de maneira clara, objetiva, reflexiva e independente sobre o que acreditamos ou sobre quais atitudes tomaremos em relação a algum contexto.

O pensamento crítico inicia-se com a percepção de uma situação — que pode ocorrer via observação, experiência ou comunicação — e percorre alguns caminhos em nosso cérebro. Eles incluem:

  • contextualização — nesse momento, nós identificamos o problema e o organizamos em nossa mente, criando conexões lógicas entre as ideias;
  • análise — é o ponto onde ocorre a separação de todos os fatores, a detecção de contradições ou erros e a examinação de cada um deles;
  • síntese — aqui, o pensador volta a colocar os pensamentos em lugar, criando (ou sintetizando) uma opinião e alguns argumentos sobre os fatos analisados;
  • avaliação — por fim, é feita uma reflexão acerca dos pensamentos que surgiram e ocorre a justificação das próprias ideias, de modo a confirmá-las e garantir que estejam, a nosso ver, corretas.

Vale a pena sinalizar que passar por todos esses processos não significa que a opinião de alguém esteja correta. O que é certo ou errado é extremamente relativo e pode variar muito de acordo com as experiências de vida e as visões de um indivíduo.

Além disso, o senso crítico não está relacionado a fatores como a memorização ou o acúmulo excessivo de informações e nem com uma crítica excessiva sobre outras pessoas. Na realidade, o fato de pensar criticamente nos ajuda a reduzir discussões desnecessárias e faz com que a nossa inteligência emocional amadureça, oferecendo conselhos construtivos e não fazendo observações negativas.

Qual é a sua importância para a sociedade?

Nesse ponto de nossa conversa, já é possível exercitar os conceitos aprendidos e tentar responder a essa pergunta por meio do pensamento crítico. Como podemos perceber, o senso crítico é uma habilidade que nos permite racionalizar, de forma independente, ideias, crenças e opiniões.

Esse tipo de qualidade é essencial para trabalhadores de todas as áreas e para todos os indivíduos do mundo. Quando pensamos por nós mesmos, a manipulação de massas se torna mais escassa e podemos construir uma sociedade realmente pautada na democracia e na vontade do povo.

Com o linear avanço tecnológico — que não dá nenhum sinal de estar próximo do fim — e a rápida transmissão de informações, é ainda mais importante saber pensar por si mesmo e filtrar com sabedoria tudo aquilo que consumimos por meio da internet e das redes sociais.

Além disso, nutrir e dar à luz aos pensamentos é primordial para profissionais que lidam com outras pessoas e ajudam-nas a moldar a mente, como educadores, artistas e pesquisadores. No entanto, é necessário dizer que essa característica pode servir como um incrível diferencial para qualquer carreira.

Por isso, podemos dizer que o senso crítico é um pilar crucial para a formação da sociedade e para o amadurecimento de suas mais diversas áreas. A partir dele, conquistamos avanços na ciência, na economia e na política, além de construir cidadãos mais empáticos e atentos às questões sociais, gerando a consequente redução nos níveis de intolerância e preconceito.

Como podemos desenvolvê-lo de maneira eficaz?

Desenvolver o senso crítico pode parecer difícil, especialmente nos tempos atuais. Afinal de contas, como pensar de maneira independente em um mundo que nos fornece informações e opiniões ‘mastigadas’ o tempo inteiro?

Felizmente, é possível exercitá-lo pouco a pouco todos os dias de formas bem simples e corriqueiras. A mais recomendada é o consumo de informações relevantes, por meio de veículos como livros, filmes, sites de autoridade e portais de notícias.

No entanto, a informação por si só não faz milagres. É importante absorvê-la e em seguida realizar um exame minucioso em todas as suas facetas e nuances. Para isso, nossa dica é: questione-se!

Todos somos, naturalmente, grandes questionadores. É dessa maneira que as crianças pequenas aprendem e entram em contato com o mundo, moldando sua personalidade e seu caráter. Em algum momento durante o crescimento, perdemos essa curiosidade (ou passamos a escondê-la). Por isso, libere a criança que há dentro de você e passe a questionar tudo aquilo que vê.

Além disso, buscar atividades que desenvolvam o autoconhecimento e incentivem esse questionamento é uma ótima maneira de ser guiado para o amadurecimento do senso crítico. O teatro é, sem sombra de dúvidas, um bom exemplo de prática benéfica.

Qual é o papel da arte no desenvolvimento do pensamento crítico?

É impossível precisar, em poucas palavras, todos os benefícios trazidos ao senso crítico pelo contato com as artes. A capacitação artística nos ensina a observar o mundo de maneira mais pessoal e solidária.

Pense, por exemplo, na arte de interpretar papéis. Para muitos, isso pode funcionar apenas como um leve divertimento. No entanto, essa prática vai muito além e nos coloca, literalmente, no lugar de outras pessoas. O contato com os múltiplos elementos que formam outro indivíduo e com as suas motivações para agir é um excelente exercício para o senso crítico.

Dar vida aos sentimentos e ações de pessoas desconhecidas torna possível tentar compreender o seu comportamento e o porquê de se sentirem de tal forma. Buscar o significado profundo que as motivou a traçarem o seu destino da forma como foi traçado é a verdadeira essência do senso crítico.

Tudo isso é comumente abordado nas artes cênicas. O conceito de dramaturgia (que produz textos exclusivos para atuação) é pautado na interpretação (ato de se colocar no lugar de outros indivíduos durante a apresentação) e na construção de personagens durante os ensaios e a leitura do texto.

O teatro trabalha a crítica diariamente em suas aulas, fazendo com que os alunos se conheçam melhor por meio da reflexão, sejam mais empáticos e façam perguntas a si mesmos, além de, é claro, ajudá-los a chegar às suas próprias conclusões.

E aí, gostou de saber mais sobre o senso crítico e descobrir como a arte pode nos ajudar a desenvolvê-lo? Então, que tal começar ainda hoje e tentar se questionar um pouco mais sobre os acontecimentos do seu dia? Boa sorte!

Para esclarecer dúvidas e oferecer sugestões, entre em contato com a nossa equipe! Estamos disponíveis para bater um papo com você!

E aí, quer saber mais sobre a relação entre empatia e interpretação e descobrir quais são os benefícios dessa dupla para o bem de uma sociedade igualitária?

Next Article

As vantagens da empatia e da interpretação

    Quer aprender a se comunicar melhor? Receba nossas dicas:

    Sem comentários

    Cancelar