Tag Archives: concentração

Dicas para se concentrar ao interpretar!

5 formas de se concentrar para interpretar

Quem nunca viu pessoas cometendo erros na hora de interpretar? Isso é muito comum e tem ficado cada vez mais evidente com as redes sociais. Isso pode acontecer por várias razões que vão desde a falta de conhecimento de certas palavras a ausência de concentração.

Para que qualquer texto seja bem interpretado, antes de mais nada, é preciso que o leitor esteja bem concentrado. Mas como se concentrar e conseguir interpretar bem? É o que vamos ver a seguir!

Como se concentrar para interpretar

Para que a leitura e a interpretação de um texto não se torne algo difícil ou quase impossível é preciso que o leitor se concentre. A falta de interpretação pode gerar diversas dificuldades tanto na vida pessoal quanto na profissional. Por isso, conhecer algumas técnicas de concentração e aplica-las no dia a dia pode ajudar.

1 – Não leia quando estiver cansado ou com sono

Sabe o que acontece quando uma leitura é feita nessas condições? Ela se torna enfadonha, desanimada e as chances de abandonar aquele texto ou le-lo de qualquer forma se tornam enormes. Além do mais, a concentração passa longe e com isso a interpretação se torna quase impossível.

Por esse motivo, o melhor é evitar a leitura naqueles horários que está mais cansado ou com sono. Procurar ler quando se sente com mais energia ajuda a se concentrar.

2 – Celular? Desligue-o

Quem nunca abandonou tudo o que estava fazendo quando receber uma notificação no celular? Isso acontece com frequência e para que a leitura não seja interrompida o ideal é desliga-lo ou deixe-o em outro cômodo.

Quando a leitura é interrompida por qualquer motivo ao ser retomada é preciso se concentrar novamente. O problema é que nem sempre a pessoa se lembra corretamente o que estava lendo e a capacidade de concentração também pode ser abalada.

3 – Busque por um local confortável e tranquilo

Para interpretar bem é preciso estar bem concentrado. Para isso é preciso que o local escolhido para a leitura seja confortável e não tenha confusão ou barulhos. Assim será possível entender cada parte do texto bem como as ideias que estão sendo apresentadas.

4 – Releia quantas vezes forem necessárias

Existem diferentes gêneros literários assim como estruturas textuais. Algumas são mais fáceis de serem compreendidas que outras. Por isso, se o gênero ou estrutura for algo desconhecido não custa nada reler o texto mais uma vez ou quantas forem necessárias para a sua perfeita compreensão.

Ao fim da primeira leitura o ideal é dar uma pausa de alguns minutos para tentar resumir mentalmente aquilo que foi lido. Se ficar alguma dúvida o melhor é voltara leitura desde o início. Isso deve ser feito até que seja capaz de explicar com as próprias palavras as ideias que foram apresentadas no texto.

5 – Teste o quanto aprendeu

Ao fim da leitura uma ótima forma de conseguir interpretar bem é estar o quanto que foi compreendido. Existem algumas formas de fazer isso e que são bem simples:

  • Checar se as hipóteses foram recusadas ou confirmadas
  • Procurar resumos ou resenhas críticas e fazer comparações com as próprias interpretações
  • Discutir com outros leitores as ideias do texto
  • Fazer uma análise dos tópicos de maior relevância para saber se elas possuem conexões válidas entre elas
Se você está buscando maneiras de melhorar sua vida e ser uma pessoa mais focada, então veio ao lugar certo! É só continuar a leitura deste post!

Autoconhecimento e foco: como usá-los para melhorar a vida?

Para que você consiga fazer uma coisa de cada vez, é preciso se conhecer e entender como você funciona. O autoconhecimento é algo essencial para seu desenvolvimento — ao conhecer suas emoções e objetivos, fica mais fácil ter foco.

Conhecendo a si, é possível traçar metas alcançáveis e que respeitem seus limites, bem como trabalhar com seus pontos fracos e usá-los a seu favor.

Se você está buscando maneiras de melhorar sua vida e ser uma pessoa mais focada, então veio ao lugar certo! É só continuar a leitura deste post!

Entenda a relevância do autoconhecimento

Apesar de parecer um tema novo, o ato de conhecer a si já era discutido entre os gregos por volta do ano 650 a.C. Filósofos como Sócrates e Platão indicaram o autoconhecimento como a maior fonte de sabedoria possível.

Entender melhor como você é por dentro é reconhecer seus pontos fortes e seus pontos fracos — e, em vez de ignorar os pontos negativos, aceitá-los e aprender a trabalhar com eles. Com o tempo, passará a ser uma pessoa mais confiante e terá mais energia para continuar seu caminho rumo ao sucesso, tanto pessoal quanto profissional.

Crie metas possíveis

Quando falamos de metas possíveis, fazemos referência àquilo que você é capaz de realizar. É comum que as pessoas acabem confundindo sonhos com metas, por isso é tão frequente ver tanta gente frustrada.

Ao aprender mais sobre si, encontrar seus objetivos de vida deixa de ser uma tarefa tão difícil. A inteligência emocional ajuda você a enxergar as coisas com mais clareza, inclusive se você prefere desafios e aventura ou se precisa de algo mais concreto e confortável.

Uma boa opção é sentar e visualizar seu futuro, pensando em como sua vida será quando alcançar seus sonhos. Então, anote suas ideias e delineie o que será preciso fazer para conquistar seus objetivos, passando pelos menores passos até chegar aos maiores.

Observe um exemplo prático: você quer mudar de emprego — isso é uma intenção. Meta é aquilo que levará você à ação, ou seja, é o que será feito para que consiga essa mudança: um curso para se aperfeiçoar, por exemplo.

Entenda como ser uma pessoa mais focada

Vale ressaltar que há uma diferença entre foco e concentração: o foco é a tendência inata de nosso cérebro a dar atenção a alguma coisa, já a concentração é a habilidade que temos de manter o foco apenas em uma atividade durante um período mais longo.

Acompanhe, a seguir, algumas dicas para manter, de forma constante, o foco em seus objetivos:

  • defina suas prioridades e, então, analise as principais;
  • estabeleça um plano de ação concreto;
  • saia da sua zona de conforto, pois é fora dela que suas habilidades se desenvolverão;
  • substitua hábitos ruins por hábitos mais saudáveis;
  • revise seu plano de ação semanalmente e suas metas mensalmente para acompanhar sua evolução e fazer os devidos ajustes se necessário.

Como você percebeu, pela leitura deste post, manter o foco é algo que envolve um esforço diário — e que é indispensável para seu sucesso tanto na vida pessoal quanto na profissional. Toda mudança exige bastante disposição e paciência, pois ela acontece por meio de passos pequenos e cada pessoa tem seu ritmo próprio.

Agora que já entendeu a importância do autoconhecimento, aproveite para saber como a arte pode ajudar em sua concentração, e o teatro pode ser um grande aliado para melhorar seu foco!

Quer saber como desenvolver a concentração, entender como as artes podem lhe ajudar a ser uma pessoa mais focada e qual é o papel do teatro nesse processo?

Saiba como melhorar a concentração por meio da arte

Ter foco para realizar seus objetivos nem sempre é fácil, ainda mais com todas as distrações oferecidas pela tecnologia. No entanto, saber como melhorar a concentração não é tão difícil. O estudo e a prática da arte são uma excelente combinação para desenvolver as habilidades de memória e ter mais foco no dia a dia.

Quer saber como desenvolver a concentração, entender como as artes podem lhe ajudar a ser uma pessoa mais focada e qual é o papel do teatro nesse processo? Então é só continuar a leitura deste post!

Como melhorar a concentração?

Concentrar-se nada mais é do que direcionar sua atenção para um único ponto. Ter a capacidade de se concentrar em uma atividade de cada vez, sem se distrair com outras coisas é essencial para a produtividade e para os relacionamentos interpessoais.

É bastante desagradável conversar com alguém que não presta atenção no que a gente diz, não é mesmo? Fique atento aos seguintes pontos para aprimorar seu foco:

  • tenha disciplina e adote hábitos como a meditação diária;
  • faça uma coisa de cada vez e só comece outra tarefa depois de terminar a anterior;
  • preste atenção aos detalhes, inclusive a seus movimentos — enquanto escova os dentes ou penteia o cabelo, por exemplo;
  • pratique atividades que estimulem a memória, como o teatro.

Qual é a relação da arte com esse processo?

Segundo o psicólogo americano Howard Gardner, criador da Teoria das Inteligências Múltiplas, exitem oito tipos diferentes de inteligência: linguística, lógico-matemática, naturalista, intrapessoal, interpessoal, espacial, musical, e corporal e sinestésica.

A expressão artística se apresenta como uma ferramenta importante no desenvolvimento da memória e da concentração exatamente por nos fazer lidar com várias competências ao mesmo tempo. Ao fazer um desenho, por exemplo, exercitam-se as capacidades visual e motora, bem como a criatividade.

Além disso, para fazer qualquer trabalho artístico, é necessário ter disciplina para estudar o que será desenvolvido — seja a própria história da arte, como desenvolver uma personagem no teatro, seja uma pesquisa para montar uma escultura.

Para que seus resultados sejam satisfatórios, é necessário aprender a se concentrar, seja qual for a atividade a ser realizada. Imagine só tentar pintar um quadro sem prestar atenção às pinceladas: é provável que obtenha uma figura disforme ou que sequer consiga desenvolvê-la.

Como o teatro pode ajudar você a ter mais foco?

Os jogos, as dinâmicas e as brincadeiras do curso de teatro são voltados para a integração, a prontidão, o improviso e a desinibição do aluno. As aulas envolvem, ainda, exercícios de concentração e memorização, já que é preciso lidar com textos e necessário decorar falas para viver personagens no palco.

Além disso, é uma arte coletiva e que envolve o trabalho em equipe. Os alunos criam cenários e histórias com seus colegas por meio de atividades lúdicas — que envolvem aventura e diversão. É por isso que o aprendizado e as grandes diferenças de comportamento acontecem sem que se dê conta do processo.

Vale ressaltar que o teatro é uma arte que fortalece o inconsciente de maneira muito natural, trazendo mudanças realmente efetivas, pois nada é forçado. Todas as habilidades e fraquezas do aluno são analisadas e aperfeiçoadas para saber como melhorar a concentração e o desempenho como um todo.

Após a leitura deste post, fica fácil perceber como a arte é uma excelente ferramenta para que um indivíduo se torne mais focado e consiga alcançar seus objetivos. Então, aproveite para curtir nossa página no Facebook e continue seu aprendizado com nosso conteúdo por lá também!

Sabe qual é a melhor forma de estimular a sua criatividade? Aulas de teatro!

Veja como o teatro ajuda a estimular a criatividade

A criatividade deve estar presente no seu dia a dia, tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Diferentemente do que muitos pensam, esse não é um atributo exclusivo de artistas ou pessoas que trabalham com comunicação e criação. Com as ferramentas certas, você vai conseguir estimular criatividade para aplicá-la em todas as áreas de sua vida.

Será possível criar soluções dentro de um impasse, por exemplo, ou para apontar novos caminhos e saídas para situações que parecem sem solução. Ou até mesmo para situações corriqueiras do dia-a-dia, para assim, tornar mais simples o desenrolar da vida.

A criatividade existe para estes momentos, dando a você as ferramentas necessárias para enxergar além do óbvio. E você sabe qual é a melhor forma de estimular a sua criatividade? Aulas de teatro! Isso mesmo, não precisa ser ator para aproveitar essa arte. Quer saber mais? Então este post é para você!

Entenda o que é criatividade

A criatividade é uma das principais características dos artistas e criadores, ela é também um predicado para todos aqueles que querem inovar, sair da zona de conforto e enxergar possibilidades além do comum.

A criatividade, pode ser descrita de uma forma simples e resumida, como a capacidade de criar.

Portanto, ela é uma qualidade: aqueles que conseguem desenvolver novas ideias e conceitos, e produzir resultado a partir disso, são tidos como mais habilidosos e consequentemente mais valorizados.

Isso vale para qualquer circunstância. E também está ligada às outras vantagens, já que pessoas criativas costumam ser mais tolerantes, maleáveis, aceitam melhor o novo e se preparam para novidades de forma mais favorável.

Diferentemente do que muitos pensam, a criatividade não é algo inato, ou seja, não nasce com as pessoas. É, sim, algo a ser desenvolvido, trabalhado e estimulado ao longo da vida.

E como fazer isso? Não há regra preestabelecida, nem caminho das pedras que possa ser seguido para ser uma pessoa mais criativa. É algo a ser trabalhado, de pouquinho em pouquinho, ao longo da vida de maneira muito prazerosa.

Isso porque a criatividade está ligada aos estímulos de qualquer natureza, que você acumula ao longo da vida. Neste artigo, vamos focar em um estímulo específico, aquele que é proporcionado pelo teatro, para exercitar a sua criatividade. Mas não esqueça: são muitas possibilidades

Certo, mas o que o teatro tem a ver com isso? Com o passar dos tempos, o teatro vem retratando a vida humana por meio de encenações.

É uma arte milenar, e uma linguagem que se vale do corpo, da voz e da personalidade dos atores para dar vida aos personagens.

Aqui, você já deve ter entendido: o teatro estimula muito a criatividade porque coloca o ator no constante papel de criar.

Mas esse é só o resumo de todas as qualidades que o teatro traz para você. Agora, você vai ler os motivos pelos quais o teatro ajuda a estimular a sua criatividade.

Saiba como o teatro ajuda a estimular a criatividade

Estimula a improvisação

Quando as luzes se apagam, é impossível saber o que vai acontecer. Diante de uma plateia, o ator precisa entrar em ação e “segurar” a peça, não importa o que aconteça. Muitas vezes, algum imprevisto acontece, e neste momento, sempre os atores conseguem resolver a situação com criatividade. Isto é criam algo novo que não estava no script.

O ator de teatro exercita diversas habilidades, de jogos lúdicos á improvisação. Para se sair bem nas situações inesperadas, aula de teatro, é com certeza uma das melhores formas de exercitar esta desejada habilidade.

Pratica a desinibição vocal e corporal

Expressar-se corretamente e de forma clara, além de se posicionar bem e aproveitar o espaço pode ser complicado, especialmente para quem é mais tímido. E como exercitar isso? A resposta é: fazendo teatro.

O exercício do teatro envolve o corpo e a voz de forma intensa. No esforço de dar vida aos exercício de vivencia, o ator precisa se colocar de corpo e alma, literalmente. É um exercício de expressão completo!

Melhora a concentração

Você precisa estar concentrado para lembrar das falas, prestar atenção no ator com quem contracena, lembrar das marcações de tempo, espaço e luz, enfim, portar-se dentro do palco em cena.

Se manter-se focado é um problema para você? Saiba que estudando e praticando o teatro você vai poder melhorar esse aspecto. Com o teatro isto tudo se torna orgânico e fácil como um piscar de olhos.

Aguça a memória

É semelhante ao que falamos acima: além de foco e concentração, você precisa exercitar a mente e a memória para armazenar tudo aquilo que precisa fazer em cena. Há peças complexas, de textos extensos e muitos clímax.

Promove a sua desinibição

A timidez age contra a criatividade, pois se você se sente intimidado diante de novas situações, pode se bloquear e emperrar sua capacidade de criação e improviso.

Já no teatro a inibição é trabalhada de maneira fácil. Os atores precisam levar as situações de maneiras diversas o que contribui para o exercício da desinibição.

Praticar o teatro vai ajudar você a perder a timidez de falar e se expressar corporalmente. A consequência disso é uma atitude mais espontânea e um fluxo de criatividade mais livre.

Aumenta o seu repertório cultural

Essa é a parte mais divertida: estudar teatro vai colocar você em contato com as obras dos maiores gênios da cultura mundial. Dramaturgos, escritores, diretores, músicos e atores que produziram o que de melhor temos em termos de arte.

Conhecer, ler, ouvir, trocar ideia e produzir são as melhores formas de exercitar a criatividade. Referências culturais são fonte de inspiração constante.

A trajetória dos artistas mais consagrados vai inspirar você. As suas obras vão encher a sua vida de novas ideias e significados. E isso tudo vai fazer de você uma pessoa muito mais criativa, capaz de criar e melhorar seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Porque o teatro, afinal de contas, é uma arte democrática: vale para todos, sem restrição de idade ou gênero. Nada melhor do que isso para estimular criatividade e colocar um pouco de arte no seu dia a dia, não é mesmo?

Ainda tem dúvidas se o teatro é o melhor para você? Então leia este post e descubra quais são as pessoas que podem fazer teatro. Com certeza você vai sair ainda mais inspirado dessa leitura.

Continue a leitura e saiba mais sobre como funciona a memória e qual a sua importância. E mais: descubra como o teatro pode ajudá-lo com isso!

O teatro é capaz de ajudar a desenvolver a memória?

Você consegue se lembrar exatamente qual foi a sua última refeição? Se a resposta for negativa, não entre em desespero: problemas com a memória são relativamente comuns na população e, felizmente, é possível resolvê-los com a ajuda do teatro.

Vários fatores podem comprometer a capacidade de memorização. Isso tem se tornado ainda mais comum nos dias atuais, em que estamos constantemente conectados e nos tornamos um tanto preguiçosos graças à facilidade de conseguir informações com poucos cliques.

No entanto, atuar nessas dificuldades é fundamental para fins sociais, profissionais e acadêmicos. Uma boa memória é capaz de melhorar o desempenho em todas as áreas da vida, além de ser imprescindível para a realização de diversas tarefas cotidianas.

Continue a leitura e saiba mais sobre como funciona a memorização e qual a sua importância. E mais: descubra como o teatro pode ajudá-lo com isso! Boa leitura!

Afinal, o que é a memória?

Chamamos de memória a capacidade de armazenar e relembrar experiências e sensações que já vivemos, além de outras informações previamente vistas, ouvidas ou lidas por nós em algum momento de nossas vidas.

Ela está, de certo modo, ligada ao aprendizado e a outras capacidades cognitivas — o grupo de habilidades que engloba capacidades como o raciocínio, a concentração e o foco.

Como ela funciona?

Antes de mais nada, para entender como ocorre o processo de memorização é necessário saber quais são as suas divisões. As principais categorias da memória são:

  • memória sensorial (visão, audição, tato, olfato e paladar);
  • memória de curto prazo;
  • memória de longo prazo.

O processo de memorização se inicia na memória sensorial. Lá, um estímulo é recebido por meio de um (ou mais) dos sentidos e processado pelo cérebro. Em seguida, a informação é retida na forma de memória de curto prazo.

Esse tipo de memorização (que ficou bastante famoso graças à personagem Dory, de “Procurando Nemo”) não dura muito, como o próprio nome diz. Estima-se que cada pessoa consiga reter pelo menos sete informações em um período de trinta segundos e que elas são, em seguida, esquecidas ou catalogadas em alguma das várias ‘’pastas” da memória de longo prazo.

Essa é dividida em vários subtipos, como a semântica, a processual ou a episódica. Cada uma delas faz parte de uma categorização diferente. A processual, por exemplo, diz respeito à habilidade de lembrar do modo certo de fazer atividades corriqueiras, como andar de bicicleta ou jogar videogame.

Outro atributo interessante é que muitas lembranças são acessadas graças a outros estímulos. Quem nunca se lembrou de um episódio da infância após sentir um cheiro bastante característico daquela época ou se lembrou de alguém especial ao ouvir uma música há tempos esquecida?

Tudo isso é possível graças à ação dos neurônios, as células nervosas que habitam o cérebro humano. A cada estímulo recebido, elas são ativadas e se comunicam por meio de conexões específicas (as sinapses) e neurotransmissores, substâncias químicas que auxiliam as reações físicas.

Qual é a importância do desenvolvimento da memória?

O que seria de nós sem a capacidade de armazenar e reviver nossas lembranças? É a partir disso que moldamos nossa personalidade, evoluímos e aprendemos um pouco mais todos os dias. Todo o conteúdo de nossa memória é nada mais do que a história de nossas vidas.

A capacidade de aprender novas coisas e mantê-las guardadas no cérebro é o que constrói todos os nossos relacionamentos e nos empurra sempre para a frente, possibilitando novas oportunidades e experiências.

Atualmente, vivemos na era da informação e temos dados atuais e antigos sempre à mão, o que faz que a memória seja pouco exercitada. Por isso, ter uma boa capacidade de memorização é um grande diferencial nos ambientes acadêmico e profissional: um ótimo meio de obter bons resultados e melhorar o desempenho.

Além disso, ela é essencial para o fortalecimento de nossas relações pessoais. Afinal de contas, muitas das situações e problemas cotidianos são resolvidas com maior facilidade quando temos melhor memória sobre os fatos, isto nos remete a uma maior clareza e entendimento, não é mesmo?

Como o teatro pode ajudar a exercitar a memória?

Se você costuma acompanhar nossos conteúdos, já sabe o quão incrível é o exercício teatral. Ela ajuda a desenvolver diversas habilidades e contribui para o amadurecimento emocional dos alunos, já que é uma fonte interminável de conhecimentos e experiências únicas. Algumas das capacidades desenvolvidas nessa atividade são:

Felizmente, as aulas também auxiliam no fortalecimento da ativação da memória. Durante o curso, são abordados diversos exercícios com foco no desenvolvimento do cérebro. Apesar de existirem muitas técnicas de memorização de textos, o conteúdo das aulas vai muito além disso. Até porque a memorização de um texto numa aula de teatro acontece de maneira natural sem a necessidade da famosa “decoreba de texto”.

A conexão entre os sentidos — e todas as sensações experimentadas durante a prática do teatro — e os neurônios ajuda a, pouco a pouco, fortalecer os fatores da ativação da memória. Além disso, estudos demonstram uma ligação entre a movimentação corporal e a memorização.

Outro lado positivo das aulas é que elas são inclusivas e reúnem vários tipos de pessoas. Existem diferentes formas de aprendizado, como a linguística, a espacial, a corporal e a musical. Isso quer dizer que pessoas diferentes absorvem o aprendizado de maneiras bem diversas, e que o que é eficaz para um pode não funcionar para os outros.

Por isso, o teatro é capaz de estimular pessoas com cérebros e personalidades diferentes a aprenderem de acordo com a sua individualidade. Dessa forma, é possível que todos exercitem a memória da forma que funcionar melhor para cada um.

Por fim, estimular o potencial criativo é um dos melhores meios de exercitar a capacidade de armazenar informações e fazer bom uso dela. Abrir a mente para as possibilidades da imaginação auxilia na associação de dados e traz benefícios para o cérebro.

E aí, está pronto para melhorar sua memória com a ajuda do teatro? Expanda seus horizontes e aprimore seu desempenho em várias áreas de sua vida contando com o auxílio da arte!

Fique por dentro de todas as nossas novidades! Curta nossa página no Facebook e receba os conteúdos em seu feed com apenas um clique. Até a próxima!

Descubra vários benefícios trazidos pela prática das aulas de teatro e conheça os motivos para começá-las o quanto antes! 

Fazer teatro: 7 motivos para começar as aulas o quanto antes

Muitos de nós, quando pequenos, sonhamos em nos tornar grandes atores ou atrizes na vida adulta. Afinal, a profissão é comumente associada a um certo glamour que costuma nos encantar.

Felizmente, as aulas podem ser frequentadas por qualquer pessoa, independentemente de sua área de atuação ou de suas expectativas. Isso porque a atividade é comprovadamente eficaz para o desenvolvimento de diversas áreas de nossas vidas e melhora os desempenhos profissional e social dos indivíduos.

As aulas de teatro são, além de muito divertidas e dinâmicas, repletas de outras vantagens para aqueles que as praticam. Além disso, não são, exclusivas para quem busca uma carreira no ramo. Então, chega de perder tempo!

Continue a leitura e descubra vários benefícios trazidos pela prática das aulas de teatro e conheça os motivos para começá-las o quanto antes! Venha com a gente!

1. Vencer a timidez

Embora muitas pessoas tratem a timidez como um problema a ser resolvido, essa característica não passa de um traço de personalidade. Tais traços fazem parte de quem somos e nos tornam seres únicos. E é essencial que essa individualidade seja sempre respeitada.

Por outro lado, a timidez excessiva pode, sim, ser um problema para as relações sociais, além de causar danos nos âmbitos acadêmico e profissional. Saber dosar essa peculiaridade é o melhor caminho para encontrar um equilíbrio entre personalidade e melhores oportunidades dentro da sociedade.

Uma coisa que poucas pessoas sabem é que, na verdade, muitos atores são extremamente tímidos e introspectivos. Isso não os impede, no entanto, de brilhar nos palcos várias vezes por semana. As aulas de teatro são capazes de melhorar a desenvoltura, equilibrar a timidez e ainda assim ensinar o aluno a respeitar sua própria individualidade, melhorando a confiança e a autoestima.

2. Favorece a concentração e a memória

As capacidades cognitivas, que englobam fatores como foco, atenção, concentração, memorização, dicção e percepção, são algumas das áreas mais beneficiadas pela prática de aulas de teatro e outras artes, como a dança e a música.

As aulas de teatro envolvem muito mais do que simplesmente atuar. Elas são um constante exercício de leitura, compreensão de textos e intensa atividade intelectual. Isso desenvolve diretamente diversas áreas do cérebro que podem melhorar — e muito! — o desempenho acadêmico e profissional dos alunos.

3. Desenvolve a capacidade de comunicação

Falar em público pode ser assustador para muitas pessoas. Na realidade, esse medo tem até um nome: é conhecido como glossofobia, que tem origem no grego e significa medo da língua, em tradução livre.

O teatro é famoso por desenvolver a capacidade de oratória, além de melhorar outros aspectos como a linguagem corporal, a dicção e a entonação vocal. Progressos na fala em público podem fazer toda a diferença em sua profissão ou vida acadêmica, já que melhoram a capacidade de apresentar projetos e, com o tempo, permitem até que mais clientes sejam conquistados.

Outro benefício desse aprendizado é a melhoria no âmbito pessoal. Afinal, relacionamentos são alimentados pelo diálogo e pela comunicação, certo? Por isso, saber falar e se expressar de forma correta pode fazer maravilhas nesse sentido.

4. Possibilita o surgimento de novas amizades super interessantes

Embora pareça ser simples para algumas pessoas, nem sempre é fácil fazer novos amigos. Conhecer gente nova e, mais importante, desenvolver uma conexão com tais indivíduos, pode ser um desafio para a maioria dos mortais. Nas aulas de teatro, novas amizades são estimuladas e mais facilmente criadas. Laços se formam com mais fluidez, graças aos interesses em comum que são partilhados pelos alunos.

Além disso, as artes cênicas são inclusivas, democráticas e incentivam o respeito às diferenças. Com isso, você poderá conhecer pessoas de diversas raças, gêneros e esferas sociais, trocar informações e aprender muitos conceitos de empatia.

5. Desenvolve o trabalho em equipe

Saber trabalhar em equipe e lidar com pessoas de personalidades completamente diferentes é um diferencial imenso, que faz toda a diferença em ambientes de trabalho ou de estudo. Afinal de contas, quem nunca se estressou um pouco demais durante um trabalho em grupo?

O teatro incentiva dinâmicas e atividades em grupo em todas as suas aulas. Com isso, ensina os estudantes a ouvirem o que os outros têm a dizer, bem como a expor suas opiniões de forma que elas possam ser ouvidas também. Assim, todos aprendem a lidar com as diferenças com maturidade e resolver todos os problemas com eficiência.

6. Fortalece a confiança

Se a insegurança é um problema presente em seu dia a dia, fazer teatro pode ser uma boa opção para combater essa dificuldade. Nas aulas, os alunos são incentivados todos os dias a desenvolverem a autoconfiança para que se tornem cada vez mais seguros de si. Isso é um grande benefício para a autoestima.

O desenvolvimento da autoconfiança ocorre gradualmente, por meio da exposição a situações um tanto inusitadas no palco. Você ficará surpreso com o quão mais fácil será lidar com pessoas e trabalhar criativamente no cotidiano após as vivências teatrais.

7. Leva a uma nova profissão

Por mais que você já esteja encaminhado em alguma área, fazer teatro pode, sem dúvida, desenvolver em você uma grande paixão pelas artes cênicas e levá-lo a uma nova profissão. Aprender um novo ofício é sempre enriquecedor, além de manter vivo o sonho de muitas pessoas à se tornar realidade.

Fazer teatro é uma atividade que engrandece por inteiro. Além de poder se tornar uma profissão, essa linda arte é capaz de desenvolver inúmeras habilidades extremamente enriquecedoras para quem à pratica. Esses ensinamentos podem ser levados para a vida toda com enormes benefícios e quando colocados em prática traz novos horizontes e possibilidades em inúmeras áreas.

Fique por dentro das nossas novidades e volte aqui no Blog para conferir as novidades!

Cinco dicas importantes para melhorar a concentração.

5 dicas importantes para melhorar a concentração

Como anda a sua concentração? De modo geral, você acredita que consegue realmente se focar em suas atividades, ou acha que perde muito tempo divagando? Esses são problemas relativamente comuns. Melhorar a concentração é extremamente necessário para que possamos render mais em nosso dia a dia.

Com a presença cada vez mais dominante da tecnologia em nossas vidas, somos constantemente estimulados a perder o foco com muita facilidade. Vários campos, como os estudos, o trabalho e até mesmo os relacionamentos pessoais, são prejudicados por esse problema.

Então, fique atento! A partir de agora citaremos ótimas dicas para melhorar a sua concentração de uma vez por todas. Boa leitura!

1. Pratique a meditação

Embora a meditação cause estranheza em muitas pessoas, a prática é extremamente eficiente na melhoria da concentração. Ela é utilizada por diversas filosofias e pode beneficiar pessoas que buscam autoconhecimento e foco.

Ela trabalha estimulando a região cerebral responsável pelo aprendizado e concentração, ajudando na focalização da expansão da consciência, deixando-a mais apta ao aprendizado e em sincronicidade.

Além de melhorar o foco, a meditação é comprovadamente eficaz contra problemas como o estresse e a insônia. Vale a pena tentar!

2. Afaste-se de distrações

Como mencionamos no início do texto, somos constantemente bombardeados por informações que vêm de diversas fontes. Nossos smartphones jamais deixam de vibrar e a televisão pode ser bastante tentadora nos momentos em que mais precisamos de atenção.

Por isso, um ótimo modo de render mais nos estudos e no trabalho é afastar-se de todas as distrações possíveis. Desligar o televisor e se manter longe do celular são sinais de um bom início.

Outra maneira de se concentrar é utilizar músicas instrumentais ou os chamados ruídos brancos, sinais que contam com várias frequências de uma mesma potência e auxiliam na manutenção do foco.

3. Organize o ambiente

Algumas pessoas alegam conseguir se concentrar em meio ao caos. No entanto, elas são a minoria, certo?

Ambientes extremamente bagunçados colaboram muito para a dispersão do foco. Além disso, eles dificultam a fluidez das atividades, já que é muito mais fácil não encontrar aquilo que você necessita no meio da bagunça. Assim, a vida tende a ficar mais travada.

Antes de iniciar uma atividade, organize o ambiente, deixando-o limpo e silencioso. Priorize a localização dos objetos que você utilizará, deixando tudo o que será necessário à mão.

4. Cuide da saúde

O descuido com o estado de nosso corpo é um dos principais vilões da boa concentração. Lembre-se do ditado: “mente são, corpo são!”.

Devemos pensar em nosso organismo como uma máquina, que necessita de certos cuidados para funcionar adequadamente. A manutenção é feita diariamente com hábitos saudáveis, como uma alimentação balanceada, hidratação e quantidade suficiente de sono.

É importante ficarmos muito atentos aos sinais dados pelo nosso corpo. Quando estamos extremamente cansados, o funcionamento correto do cérebro torna-se inviável. A procrastinação é, inclusive, um mecanismo de defesa cerebral contra a estafa.

5. Invista em atividades estimulantes

Algumas atividades, especialmente aquelas ligadas às artes, são capazes de auxiliar na melhora da concentração e do foco. Aulas de música, escrita, desenho ou artes cênicas podem, comprovadamente, ser benéficas para as pessoas mais dispersas.

O teatro é uma das melhores opções, sendo responsável pelo desenvolvimento de diversas habilidades. Além da concentração, essa arte milenar ajuda no fortalecimento da memória e melhora a organização pessoal.

Não é tão difícil melhorar a concentração, certo? Seguindo as dicas dadas no texto, investindo em uma atividade que estimule o cérebro e mudando alguns hábitos, o aperfeiçoamento do foco é garantido!

Conhece alguém que sofre com a procrastinação e dispersão da atenção? Compartilhe este artigo nas redes sociais para que mais pessoas leiam as nossas dicas!