Tag Archives: desenvoltura

Promover e criar meios que incentivem a criança a melhorar sua desenvoltura é uma ótima alternativa. Entenda neste artigo o porque.

Entenda como o teatro ajuda na desenvoltura do seu filho

desenvolvimento da criança tem como pontos fundamentais a socialização, a interação, a superação de obstáculos e o autonomia. Porém, todo esse processo de crescimento pode ser prejudicado quando ela enfrenta dificuldades de se adaptar e se relacionar com outras crianças e/ou com o meio que se encontra.

Nesse sentido, promover e criar meios que incentivem a criança a melhorar sua comunicação, expressão e consequentemente sua desenvoltura é uma ótima alternativa para tornar esse processo de integração e adaptação mais sólido e eficiente.

É exatamente aqui que podemos começar a entender como o teatro ajuda na desenvoltura da criança no presente e no futuro. É importante ressaltar, logo de início, que o teatro pode ser entendido como uma ferramenta que ajudará a criança a ter mais facilidade para se integrar, a trabalhar sua comunicação e expressão ampliando seu campo de experiências sociais.

Quer saber como o teatro pode ajudar nesse tema sensacional? Confira os próximos parágrafos. Boa leitura!

Comunicação e expressão

Pais e profissionais de educação, não raro, precisam lidar com crianças que precisam de uma ajuda adicional para se comunicar e se expressar melhor.

O grande desafio é encontrar um ponto de equilíbrio para trabalhar o aspecto comunicativo e é aqui que um curso de teatro pode ajudar.

Ao participar de um projeto teatral a criança terá que lidar em vários aspectos, com outras crianças e adultos, necessários ao progresso desta proposta. Essa interação permitirá que ela trabalhe e tenha um melhor desenvolvimento sobre os aspectos sociais, emocionais, de personalidade e físicos dela própria em relação aos outras crianças e consigo mesma.

Com isso, elas aprendem a explorar mais as sensações, a ouvir uma as outras e claro, a se comunicarem melhor fazendo-se entender. Por meio de atividades lúdicas teatrais elas aprenderão até mesmo a ter uma melhor percepção sobre valores morais e éticos.

Podemos resumir essa bagagem e estrutura em alguns pontos que serão úteis para a desenvoltura da vida da criança. Confira:

  • desenvolvimento da capacidade de observação e atenção;
  • compreensão das propriedades da comunicação e da expressão;
  • desenvolvimento da capacidade de organizar ideias para defende-las perante a um grupo.

Teatro, expressividade e desenvoltura

O teatro tem uma relação direta com o desenvolvimento da expressividade bem como de outras habilidades tanto cognitivas quanto sócio-adaptativas. Crianças um pouco mais tímidas ou com questões a serem trabalhadas na desenvoltura apresentarão maiores chances de ter problemas de aprendizagem e relacionamento, especialmente, devido a sua linguagem de comunicação (corporal ou oral) de alguma forma estar prejudicada.

Quando falamos sobre como o teatro pode ajudar na desenvoltura não estamos nos referindo a qualquer recurso, mas ao melhor dentre eles. A criança traz consigo um potencial enorme e natural para o seu pleno desenvolvimento. O teatro “traz à tona” todas as suas possibilidades de forma lúdica e criativa.

Com o passar do tempo essas crianças terão mais aptidão para dominarem toda a sua articulação, desenvoltura e assim, torná-los mais expressivos da mesma maneira que fizeram com suas habilidades orais.

Esses benefícios também poderão ser percebidos no plano coletivo quando a criança desenvolve a ideia de respeito mútuo, diálogo, fortalecimento das relações de cooperação, aquisição de autonomia e na flexibilidade que ela terá para aceitar, respeitar as diferenças ao mesmo tempo que precisará colocar seus quereres também!

Se depois de tudo isso você ainda tiver dúvidas, considere as palavras de Procópio Ferreira (1898 – 1979), ator e dramaturgo brasileiro:

“A vida é a miniatura do teatro. Ele a aumenta, a embeleza, a sublima. A vida cria o conflito: o teatro o resolve; e, nessa solução, a vida tem aumentado seu patrimônio moral. A vida está cheia de Cyranos, Hamlets e Otelos, mas só depois de a arte os haver mostrado é que o mundo começou a reparar neles”.

Gostou de saber como o teatro ajuda na desenvoltura e quer aprender mais? Então, confira nosso artigo especial sobre como estimular a criatividade de seu filho!

Pois então, o que as pessoas não sabem é que, para ter uma boa preparação, para poder se tornar um Youtuber de sucesso, um grande aliado pode ser o teatro.

Quer ser Youtuber? O teatro vai te ajudar!

Hoje em dia, principalmente as crianças e os adolescentes, querem ser Youtuber quando crescer. Para quem não sabe, Youtuber é uma pessoa que possui um canal no site Youtube e fica responsável pelos vídeos que lá são inseridos, geralmente no seu próprio canal.

É uma espécie de apresentador, mas sem convidados e falando apenas para uma câmera. Ao finalizar o assunto, ele faz a edição, quando faz, e publica o vídeo no seu canal.

Existem diversos youtubers espalhados pelo Brasil e pelo mundo, alguns consagrados, outros iniciando, mas sempre presentes. Provavelmente você conheça um.

Pois então, o que as pessoas não sabem é que, para ter uma boa preparação, para poder se tornar um Youtuber de sucesso, um grande aliado pode ser o teatro. As aulas e as técnicas apresentadas no teatro podem fazer com que a pessoa desenvolva habilidades que são essenciais, principalmente para se portar diante da câmera. Quer saber mais sobre essa relação? Fique por aqui e leia este texto até o final.

Qual a relação pode se ter entre o teatro e o Youtube?

Um número considerado de pessoas utiliza o teatro não para ser ator, mas para diminuir ou melhorar a sua timidez, entender melhor o que sente, saber se portar e melhorar o seu comportamento num ambiente repleto de gente.

O teatro consegue ajudar as pessoas que têm dificuldades para falar em público, ele tem o poder de ajudar na sua timidez, a estimulando a mostrar atitudes até então desconhecidas, até mesmo para a própria pessoa.

Mas em que o teatro pode ajudar o Youtuber?

O teatro pode ajudar a pessoa que quer ser um Youtuber ao fornecer a ela o material para que possa desenvolver diversas técnicas, como a oratória, a perda do medo de falar em público, a capacidade de driblar uma situação desconfortável, entre outras ações.

Com isso, o teatro ajuda o Youtuber quando ele tem dificuldades de se expressar. Isso pode acontecer, e é mais normal do que se imagina. Pense numa pessoa que fala uma coisa, mas o seu corpo diz outra, exatamente o contrário. Ela não terá credibilidade, não é mesmo? Pois então, o teatro irá ajudá-la a saber se portar quando estiver falando, manter a postura correta para que a mensagem possa ser dada de forma clara e perfeita, em todos os sentido.

Outra ação desenvolvida pelo teatro é saber falar em público. Por mais que o Youtuber só ficará de frente para uma câmera, é importante que ele saiba falar em público. Isso o fará entender melhor as pessoas que o assiste, o ensinará a dizer diretamente para quem o assiste.

Mais uma ajuda proporcionada para o Youtuber que o teatro pode oferecer é aumentar a sua capacidade de criar. Como o teatro estimula a capacidade de criação da pessoa, esse resultando, transferido para a tela do computador, se mostrará um tiro certeiro, principalmente nas horas em que o assunto estiver para acabar e ainda assim falte conteúdo.

Você já conhece o valor da autoimagem? Sabe como ela pode mudar a forma com que os papeis se adequam a você? Nós vamos te contar mais!

O valor da autoimagem

Para uma pessoa, independente de sua profissão, ter uma boa autoimagem é importante para que ela seja capaz de se dedicar por inteiro ao trabalho e, principalmente, ter boas relações, tanto em sua vida profissional quanto pessoal.

A autoimagem, ou seja, a visão que temos de nós mesmos, muda conforme as experiências que vivemos ao longo da vida. Se, desde crianças, somos condicionados a acreditar sermos inferiores e menos capazes, nossa autoimagem será bastante depreciada.

Agora, se a crença for de que somos muito melhores do que realmente imaginamos, o contrário acontece e nossa autoimagem será muito positiva.

Mas, o que muitos de nós desconhece é que possível mudar essa autoimagem, principalmente quando ela é tão negativa que prejudica a existência de bons relacionamentos. Você sabe como conseguir isso? E, principalmente, conhece o valor da autoimagem? Não? Esse texto é para você. Aqui traremos esses e outros conceitos importantes sobre nossa própria imagem.

Valor da autoimagem

A autoimagem é o motor tanto do sucesso quanto do fracasso de alguém. Acreditar ser superior ou não ser capaz de desempenhar uma determinada tarefa pode determinar a estagnação, e para um ator, por exemplo, isso é a morte profissional.

O ator precisa deixar um pouco de lado sua autoimagem, incorporando em si a imagem a autoimagem feita por personagem a quem está emprestando seu corpo para, assim, entregar a interpretação perfeita.

Mas, quando existe um problema com a autoimagem, as dificuldades de interpretação surgem, e isso pode barrar um bom trabalho.

Por isso, é importante colocar em prática alguns pequenos hábitos que podem ajudá-lo a desconstruir uma autoimagem negativa e evoluir, tanto como ser humano mas, principalmente, como profissional.

Como fortalecer a autoimagem

Mantenha pensamentos positivos

Embora pareça um dito popular, o pensamento positivo realmente tem poder. Ele nos motiva a perseguir objetivos que acreditávamos serem impossíveis, assim como nos impele na resolução de problemas ou até mesmo na superação de limites.

Erre sem medo

Para o ator, sobretudo aquele que está começando, errar é um fantasma assustador. Entrar em um palco sem saber exatamente o que fazer ou como cativar o público, ou até mesmo errar uma fala é impensável.

Mas, e se te dissermos que errar não apenas é humano como deve ser permitido? Parece inacreditável? Pois não deveria. Para aumentar e reconhecer o valor de sua autoimagem, os erros devem fazer parte de sua vida.

Aceite que erre, e se perdoa sempre que isso acontecer. Mas busque corrigi-los. Aceitar não significa que você não fará nada para corrigir, e sim que eles não serão um fator de paralisia.

Esteja sempre motivado e pronto a superar seus limites

A autoimagem que fazemos de nós mesmos, para ser saudável, jamais pode ser a de que somos vítimas de uma situação. Se deseja fortalecê-la, é fundamental que você, sim, reconheça as dificuldades por que passa, mas também tente superá-las.

Aqui, é importante adotar atitudes simples, como sempre adotar uma postura positiva e se relacionar com pessoas positivas, cuja vida tenha algo a acrescentar às suas experiências cotidianas.

Você se considera interessante? Ou melhor: sabe como ser uma pessoa interessante? Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura!

4 dicas de como ser uma pessoa interessante

Você se considera interessante? Ou melhor: sabe como ser uma pessoa interessante?

Esse conceito é relativo e pode variar de acordo com o meio onde se vive. Por outro lado, é possível apontar algumas características de alguém que é visto assim por terceiros.

Normalmente, o indivíduo classificado dessa forma costuma ter autoestima elevada e facilidade em se relacionar e conviver com outras pessoas. Além disso, uma pessoa interessante apresenta conteúdo, sabe expor e compartilhar opiniões e demonstra empatia com os outros.

Se você quer saber mais sobre o assunto e descobrir se tem essas características, continue a leitura!

O que é ser uma pessoa interessante?

De modo geral, pessoas interessantes são aquelas que acumulam muito conteúdo e conhecimento, e assim se destacam no contexto onde vivem e tem a facilidade de se comunicar e utilizar esse conhecimento a seu favor.

São pessoas que atraem para si a atenção dos que convivem com ela, pois se mostram sempre oportunas, com a coisa certa a falar e no momento adequado.

A pessoa interessante também sabe ouvir, consegue entender e se colocar no lugar do outro. É uma habilidade muito vantajosa, tanto pessoal quanto profissional. As relações íntimas daqueles que acumulam essas qualidades costumam ser mais ricas e afetuosas, uma vez que todos se sentem confortáveis na presença deles.

No trabalho, mostrar-se interessante é uma vantagem que se soma às aptidões profissionais. Dessa forma, o funcionário se destaca facilmente, tem boas relações e contribui com todos ao redor.

Como ser uma pessoa interessante?

1. Compartilhe aprendizado

Quando você detém conhecimento e faz uso dele, compartilhá-lo com aqueles que estão próximos só traz benefícios e contribui para um ambiente melhor. Todos saem ganhando: eles aprendem algo novo e você cria conexões com essas pessoas, por meio dessa troca de ideias.

Você pode compartilhar artigos interessantes, comentar sobre filmes, livros, cursos e viagens, ou explicar e até mesmo ensinar a alguém uma habilidade que você cultive. Esse tipo de troca enriquece a convivência e os relacionamentos.

2. Mantenha-se informado

Mas é claro que, antes de tudo, você precisa acumular conhecimento e informação para poder repassá-los adiante. Isso está diretamente ligado ao conceito de pessoa interessante, que é aquela com a qual se pode conversar longamente sobre diversos assuntos.

Nunca dispense boas leituras, tanto de livros e periódicos, quanto de sites de notícia e dos assuntos pelos quais você se interessa. Procure ampliar sua visão de mundo, compreender o que se passa no país e analisar criticamente as situações.

3. Saiba ouvir

Ao travar esse tipo de diálogo, lembre-se de que o interlocutor também deseja ser ouvido. A capacidade de ouvir torna a pessoa mais interessante diante dos outros, pois transmite confiança.

Então, exercite a empatia e a alteridade nas suas relações. Uma pessoa interessante é aquela que consegue se colocar no lugar do outro, entende diferentes pontos de vista, mesmo que não concorde, e, claro, respeita as opiniões de terceiros.

4. Exponha suas posições e opiniões sem ofender

Como comentamos no item anterior, é importante lembrar que de nada adianta ter conteúdo e saber expô-lo se a pessoa age com arrogância, preconceitos e superioridade em relação aos outros.

Uma pessoa só é interessante se consegue se expressar e externar suas opiniões e posições sem desrespeitar a dos outros ou diminuir aqueles que não sabem tanto quanto ela. Na verdade, a diversidade de pontos de vista é benéfica para você também.

Até porque a pessoa interessante não é aquela que tem razão sobre tudo, mas a que presta atenção ao seu redor e sabe como lidar com as mais diferentes situações que a vida proporciona, sem perder a personalidade.

Agora que você já sabe como ser uma pessoa interessante, mostre a todos que você também é uma delas e compartilhe este conteúdo com os seus amigos nas redes sociais!

Perder a timidez não é uma tarefa impossível. É por isso que vamos indicar agora quatro maneiras de vencer a timidez. Veja mais.

4 técnicas para perder a timidez

Só quem é uma pessoa tímida sabe a dificuldade que é expressar as próprias ideias em público ou até mesmo em relacionamentos. O medo do constrangimento e do julgamento alheio pode fazer com que as interações sociais se tornem um grande sacrifício, o que prejudica a vida profissional e pessoal.

Mas, calma! Perder a timidez não é uma tarefa impossível e pode ser mais libertador do que você pensa. Afinal, a comunicação é o que move o mundo e aprender a desenvolver essa habilidade vai fazer muita diferença. É por isso que vamos indicar agora quatro maneiras de vencer a timidez.

Acompanhe o texto!

1. Não se cobre exageradamente

Normalmente, quem é tímido enxerga os próprios erros como sendo muito maiores do que realmente são. Se você gaguejou durante uma apresentação da faculdade ou não conseguiu encontrar as palavras adequadas em uma entrevista de emprego, isso não é o fim do mundo.

A impressão que dá é que os interlocutores vão criticar você ou rir da sua cara, mas não é bem assim. Geralmente, as pessoas prestam mais atenção em si mesmas antes de olhar os outros. Ou seja, elas também erram em algum momento. Além disso, sempre existem novas oportunidades para começar de novo se você cometeu algum erro.

2. Não tente agradar a todo mundo

É impossível fazer com que todos gostem de você, nem mesmo sendo uma celebridade extremamente carismática. Quem é tímido valoriza demais as opiniões alheias e tenta agradar a todos para conseguir se enturmar. Mas sempre vão existir pessoas com opiniões diferentes sobre você.

Por isso, mesmo que alguém diga algo desagradável, outra pessoa poderá ter uma opinião favorável e assim por diante. Perder a timidez não é tentar se entrosar com todo mundo. Em vez disso, busque a amizade de quem lhe faz bem.

3. Pratique o convívio social

Que tal aumentar o seu círculo de amizades? Matricular-se em algum tipo de atividade é ideal para começar a perder a timidez. Fazer academia, aulas de teatro ou curso de inglês são oportunidades para aprimorar a sua comunicação.

Seja para tirar uma dúvida, apresentar um trabalho em público ou treinar a autoconfiança, é possível sair da zona de conforto aos poucos e começar a engatar conversas. A partir daí, buscar novas experiências vai se tornando cada vez mais fácil e mais oportunidades poderão aparecer na sua vida.

4. Seja mais otimista

Sabe aquele cenário desastroso que você imagina antes de enfrentar um desafio? Não é ruim estar preparado para imprevistos, desde que isso não faça você desistir. Perder a timidez não é enfrentar qualquer situação de maneira intempestiva, mas permitir espaço ao otimismo.

Se você imagina que falar em público pode ser horrível, por que não imaginar também que pode ser maravilhoso e que vai trazer uma sensação incrível de felicidade? Dessa forma, você não achará tão difícil embarcar em novos desafios.

É só por meio da prática que enfrentar a timidez se torna mais fácil. Não é que você precise se tornar uma pessoa extrovertida da noite para o dia, mas desenvolver habilidades sociais é muito útil. Seja em um curso ou para conseguir um emprego, falar em público pode ser necessário em muitas situações.

Gostou das nossas dicas para perder a timidez? Siga a gente no Facebook, Twitter e Instagram para receber mais conteúdos como este!

Mas o que é, afinal, a autoestima? De onde ela vem, qual a sua importância e como a ausência dela pode impactar negativamente nossas vidas?

Como o teatro ajuda a melhorar a autoestima?

Problemas com a autoestima e a falta de confiança não são nada incomuns e podem ser considerados algumas das emoções mais corriqueiras na personalidade humana. Afinal de contas, quem não se sente um pouco inseguro de vez em quando? Exercitar essa questão, no entanto, é extremamente importante para o nosso desenvolvimento e o teatro é um importante aliado nessa busca.

Nos tempos atuais, com a constante interferência da mídia em nossas vidas, encontrar um equilíbrio e ter um relacionamento saudável com nós mesmos tem se tornado ainda mais complicado. Estamos constantemente cercados de cobranças e pressões, muitas vezes alimentadas por expectativas inatingíveis, que podem trazer diversos problemas para a nossa saúde.

Mas o que é, afinal, a autoestima? De onde ela vem, qual a sua importância e como a ausência dela pode impactar negativamente nossas vidas? Descubra a resposta para todas essas perguntas e saiba como o teatro pode ajudar. Boa leitura!

Quais são os benefícios gerais das aulas de teatro?

O teatro é uma arte milenar que lida diretamente com as emoções humanas e todas as suas nuances. Por isso, ele é responsável pelo desenvolvimento de diversas habilidades, sejam elas na expressividade, sejam elas emocionais. Na realidade, o desenvolvimento emocional é uma das principais características das artes cênicas.

Algumas das capacidades desenvolvidas em aula são:

  • criatividade;
  • redução da timidez;
  • oratória;
  • desenvoltura;
  • liderança;
  • trabalho em equipe;
  • memorização;
  • concentração.

Todas essas habilidades, quando somadas, trazem inúmeros benefícios para as nossas relações pessoais e profissionais e para o modo como nos vemos. As aulas são responsáveis por estimular a reflexão e aumentar nossa empatia, criando uma maior conexão entre nós e o mundo. Afinal, para estarmos realmente conectados com o todo, precisamos conhecer bem a nós mesmos.

Por conta disso, o teatro é uma excelente ferramenta para auxiliar na melhora da autoestima e da autoconfiança, pontos essenciais para que obtenhamos sucesso em áreas variadas de nossa vida.

O que é autoestima?

É um termo bastante utilizado nos campos da psicologia e de outros estudos da mente dos seres humanos e significa, em poucas palavras, o modo como avaliamos e percebemos a nós mesmos. É, em síntese, a opinião que um indivíduo tem sobre si.

Estimar a si mesmo nem sempre é fácil. Além disso, reconhecer nossa relevância para o mundo e perceber o nosso valor individual é um trabalho progressivo e contínuo.

Qual é a sua importância?

Pare o que estiver fazendo e reflita sobre uma questão: você já deixou de fazer algo por se sentir um pouco inseguro sobre aquela atitude? Já perdeu uma grande oportunidade de emprego por se sentir incapaz ou não convidou um interesse romântico para sair por medo da rejeição? Saiba que tudo isso está ligado à nossa autoestima.

Já deu para notar que ela afeta todos os tipos de relações em diferentes áreas de nossa vida, não é mesmo? Quando baixa, ela pode afetar o modo como nos relacionamos, tornando-nos extremamente fechados ou suscetíveis a entrar em relacionamentos abusivos, ou nos fazer perder boas oportunidades em nossas carreiras e estudos por medo de falhar.

Em outras palavras, essa característica nos impede de atingir todo o nosso potencial e torna a conquista de nossos objetivos muito mais complicada. No entanto, uma autoestima extremamente elevada também pode ser prejudicial, afastando as pessoas e tornando-nos inflexíveis e incapazes de aprender com nossos próprios erros, impossibilitando a evolução pessoal.

Por isso, é preciso encontrar um equilíbrio positivo, que pode ser medido por alguns pontos, como:

  • confiança;
  • segurança nas opiniões;
  • consciência de limitações e pontos fortes;
  • otimismo;
  • habilidade de aprender com os erros e não se deixar abater;
  • capacidade de aceitar os erros alheios;
  • baixa sensação de culpa;
  • capacidade de dizer não;
  • rápida resolução de problemas;
  • manutenção da independência e, ao mesmo tempo, habilidade em trabalhar em equipe;
  • sensação de conforto com emoções variadas, incluindo as negativas.

Como o teatro pode nos ajudar a desenvolver a autoestima?

O teatro é um dos meios mais eficientes para o desenvolvimento do autoconhecimento, da aceitação de sí próprio, que está intimamente relacionado com todas as questões da autoestima. Ao lidar tão profundamente com as emoções humanas, essa arte possibilita a reflexão e o aprendizado. Confira, a seguir, algumas maneiras como as artes cênicas podem nos ajudar a gostar mais de nós mesmos.

Coloca-nos frente a frente com situações inusitadas

Muitas vezes, a falta de autoestima faz com que tenhamos um medo irracional de fracassar quando nos vemos diante de situações novas e inesperadas. Com as aulas de teatro, isso se tornará coisa do passado.

Durante os encontros, os alunos são constantemente expostos a situações completamente diferentes de tudo que já viveram antes. Isso possibilita a exploração das sensações de medo e insegurança em um ambiente completamente acolhedor e seguro, aumentando a confiança e preparando-os para enfrentar as adversidades do mundo real.

Possibilita a criação de laços afetivos

Os laços afetivos são grandes responsáveis pelo desenvolvimento da autoestima, pois trazem sentimentos acolhedores e fazem com que nos sintamos mais queridos e inclusos no mundo.

As artes cênicas são, provavelmente, um dos tipos de arte mais inclusivos de todos. Qualquer pessoa pode fazer teatro e beneficiar-se imensamente com suas aulas. Por isso, uma variedade muito grande de pessoas é atraída para esse meio, o que faz desse um ambiente bastante diversificado. Assim, fica muito mais fácil fazer novos amigos!

Auxilia na identificação de pontos fortes

O desenvolvimento das habilidades mencionadas no início de nossa conversa contribuem bastante para o autoconhecimento — crucial para que possamos desenvolver melhor nossas habilidades e potenciais.

Com isso, tornamo-nos mais seguros naqueles momentos sobre os quais sabemos ter domínio e podemos trabalhar ainda mais para melhorar os pontos mais fracos. Além disso, aprendemos a conviver melhor com as fraquezas e compreender que a perfeição é algo inatingível.

Ensina novas habilidades

Vários exercícios feitos em aula servem como ferramentas para estimular o desenvolvimento da autoestima. Jogos lúdicos, a aventura presente nas aulas e a descontração dirigida exigem, gradualmente, cada vez mais rapidez de pensamento e adaptação às mais diversas situações, ensinando-nos a lidar com problemas com muito mais agilidade.

Além disso, a criatividade é imensamente trabalhada no teatro, um lugar em que não há limites para a imaginação. Assim, passamos a nos conhecer muito melhor e a nos sentirmos cada vez mais seguros e confortáveis em nossa própria pele.

Reduz a timidez e a ansiedade social

Você já se sentiu desconfortável em seu próprio corpo e extremamente consciente de si mesmo? Essa sensação é parte do dia a dia de pessoas tímidas e inseguras, que acreditam que todos estão olhando para elas durante o tempo todo.

O teatro é capaz de reduzir a timidez, trabalhando diversos pontos do emocional dos alunos. Com um pouco de prática, todos estarão, de fato, olhando para você e o melhor: isso não fará a mínima diferença. A autoconfiança e a autoestima andam, sem dúvidas, de mãos dadas.

Como podemos ver, ter uma boa autoestima é essencial para evoluirmos cada dia mais e conquistarmos todos os nossos objetivos. Felizmente, o teatro é um modo prazeroso e divertido de trabalhar essa questão. O que você está esperando para subir ao palco?

Quer receber todos os nossos conteúdos em primeira mão e sem nenhum esforço? Assine a nossa newsletter! Dessa forma, todas as novidades serão enviadas diretamente para o seu e-mail.