Aprenda mecanismos que ajudem a desenvolver a expressão corporal.

Veja como a expressão corporal é desenvolvida a partir de práticas teatrais

Já pensou em como as pessoas veem você? Será que tudo o que você comunica é entendido da maneira como gostaria? Claro que não dá para agradar todo mundo, mas, em algumas ocasiões, é muito importante passar a imagem de quem é você realmente. Para que isso aconteça, a sua expressão corporal precisa transmitir o que você está sentindo.

Às vezes, os gestos ou a postura errada podem passar a impressão de que você sente o oposto do que está tentando demonstrar. Isso pode acontecer em uma entrevista de emprego, durante uma conversa importante com alguém que ama ou quando estiver simplesmente cumprimentando as pessoas.

A comunicação é feita tanto por meio das palavras quanto da linguagem corporal. Então, é essencial que você saiba se expressar também com o seu corpo, para que a mensagem que queira passar seja enviada completamente.

Falando assim, pode até parecer fácil, mas muitas pessoas sentem dificuldade em se expressar por timidez, falta de confiança, desconforto no ambiente ou por outras várias razões.

É por isso que é necessário aprender mecanismos que ajudem a desenvolver a expressão corporal. Aulas de teatro são a melhor opção, já que essa arte trabalha com isso há séculos! Veja como essa atividade pode influenciar a linguagem do corpo:

Treinando a expressão facial

Todo mundo que já viu uma peça teatral sabe que os atores precisam demonstrar o que estão sentindo nos próprios rostos. Já imaginou ter tanto controle sobre o que a sua expressão facial vai transmitir?

Claro que não é preciso agir como se estivesse em uma peça de teatro o tempo todo, mas deixar que as suas feições também comuniquem é uma grande vantagem para interagir com as pessoas.

Demonstrar empolgação com o trabalho para os empregadores ou expressar mágoa para que outra pessoa possa entendê-lo são habilidades extremamente úteis para qualquer ser humano.

Nas aulas de teatro, você vai aprender a representar todas as emoções, praticar essas reações e ter um feedback do que o seu rosto está passando, o que nem sempre é possível no dia a dia.

Melhorando a postura

No cansaço do cotidiano, às vezes, nem notamos a nossa própria postura, não é? Até vermos um espelho por acaso ou alguém nos dizer, essa é uma forma de comunicação que passa despercebida na maior parte do tempo.

É aí que a imagem errada pode ser passada. Com os ombros caídos e a postura torta, a impressão que se transmite não é de confiança, mas de fragilidade. Ao praticar para que isso não aconteça, o reflexo não é somente na sua expressão corporal, mas na própria autoconfiança e até na saúde.

Quando se fala em postura, é preciso entender que ela diz respeito à gravidade do nosso corpo. A região pélvica é o centro, as pernas são a estrutura de suporte e os pés são a base.

Os exercícios vão fazer com que a gravidade possa fluir adequadamente, melhorando, também, o seu equilíbrio. No teatro, a postura é uma das formas pela qual o ator trabalha a sua expressão, já que ela demonstra perfeitamente o estado de espírito.

Descobrindo a confiança no próprio corpo

As práticas teatrais vão ensinar o aluno a sentir o movimento de cada parte do seu corpo e a se concentrar neles, adquirindo uma percepção que não tinha antes. A consciência  proporciona maior autoconfiança, o que permite mais liberdade na expressão corporal.

Quando se tem o domínio dos movimentos que se quer fazer, na intensidade exata que deseja aplicá-los, é muito mais fácil estar confortável dentro da própria pele. É assim que se percebe a quantidade de significados em gestos que parecem comuns no dia a dia.

Um simples torcer de mãos pode indicar nervosismo na hora de uma negociação e até mesmo a forma de sentar mostra desconforto com uma situação. Sem a autoconfiança que o conhecimento dos próprios movimentos proporciona, a tarefa de passar uma imagem agradável se torna muito mais difícil.

Controlando a respiração e a voz

Já teve a sensação de ficar sem fôlego enquanto falava em público devido ao nervosismo? Às vezes, esse tipo de situação acontece até mesmo em um diálogo com uma só pessoa, dependendo do grau de importância que ela tem. Trabalhar a respiração é essencial para que a sua fala possa soar de forma mais natural e expressiva.

E quanto à voz? A tonalidade torna a comunicação muito mais agradável e sem obstruções no entendimento. A ideia que você quer passar de si mesmo é transmitida com mais consistência pela voz. Falar claramente, sem tropeços e pronunciando corretamente todas as palavras faz toda a diferença.

As aulas de teatro compreendem a importância da respiração e da voz para a expressão corporal, então realizam práticas constantes de exercícios de cada modalidade separada para conseguir um bom desempenho nos palcos.

Não é preciso nascer como a pessoa mais expressiva do mundo para conseguir os seus objetivos. Quando você percebe que existe uma dificuldade para passar a imagem que gostaria, é só procurar desenvolver as habilidades que vão ajudá-lo com isso.

O teatro é um trabalho constante com o corpo e com o que se deseja expressar. As narrativas não podem ser contadas sem a linguagem corporal para cativar a plateia, assim como as suas formas de comunicação se tornam falhas quando você não expressa o que está dizendo.

Muita gente pensa que já é preciso ser extrovertido para fazer teatro. Nada disso! As práticas teatrais mergulham fundo na essência do que é ser humano e exprimem essa experiência justamente pelos gestos, expressões e vozes. Todos podem participar e não é preciso querer ser um ator profissional para fazer as aulas.

Praticar a expressão corporal vai muito além de querer passar uma boa imagem. É um dos benefícios? Sem dúvida. Mas, será um efeito causado pela mudança dentro de você. Conhecer o próprio corpo e seus movimentos proporciona uma autoconfiança que vai ser refletida na sua vida. Só por esse motivo já vale a pena alcançar esse objetivo.

Gostou do nosso conteúdo? Curta então a nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as nossas novidades!

Senso critico

Next Article

Qual a importância do senso crítico?

    Quer aprender a se comunicar melhor? Receba nossas dicas:

    Sem comentários

    Cancelar